Air France – Análise Técnica

Tiago Esteves
Hoje vou apresentar uma acção boa para quem gosta de shorts. A Air France é, como o próprio nome indica, a companhia aérea francesa.  E, como tantas outras por esse mundo fora, tem justificado os seus maus resultados com a crise e com a outra desculpa “padrão” nesta área, a escalada do preço dos combustíveis. Custa-me a compreender como é que uma companhia que tem como principal variável externa à sua actividade o preço dos combustíveis não faz qualquer tipo de hedging às oscilações da matéria-prima, algo que até uma empresa familiar com muitos veículos pode fazer! Mas eles lá saberão…

Tecnicamente, a Air France tem vindo a cair com bastante regularidade. A queda guiou-se por uma linha de tendência descendente que tem já 5 toques e um ano desde o início da sua formação. Encontra-se actualmente num ponto chave absolutamente fundamental: numa zona de suporte, “encostada” à LT e muito próxima da resistência. Enquanto os mais optimistas se agarrarão à zona de suporte, os mais realistas verão que estão duas resistências de peso logo acima da cotação e a probabilidade de quebra em alta é neste momento diminuta. Havendo uma quebra da resistência em alta e da LT, aí é de olhar para ela com outros olhos. Mas até isso acontecer, uma quebra do suporte pode representar um short de sucesso. E até prova em contrário… não se contraria a força da tendência!

Deixe uma resposta