Análise Semanal – EDP

Tiago Esteves

A análise desta semana é à EDP, uma das referências da nossa praça.
Ao contrário de outras cotadas, o entusiasmo na EDP tem sido moderado, encontrando-se actualmente mais em lateralização do que em subida ou descida. A última análise feita á EDP foi em gráfico semanal, para termos uma perspectiva da situação de longo prazo. Desta vez será feita no gráfico diário, até porque existem alguns dados interessantes a analisar. De qualquer forma, deixei ficar o triângulo simétrico que tinha desenhado na última análise, traçado com base no gráfico semanal. É normal que existam pequenas incongruências quando é olhado a partir do gráfico diário, mas para o efeito isso não é importante.

Na última análise tinha realçado a importância da resistência baseada no vértice do triângulo simétrico e o seu relevo veio a confirmar-se com nova aproximação em meados de Abril. Repare-se que existe outra resistência quase coincidente com a do vértice do triângulo simétrico. Esta outra resistência só vem confirmar que a zona em causa é de grande importância para o destino no médio prazo da EDP. Mesmo tendo uma política de distribuição de dividendos atractiva, que sempre vai convencendo alguns investidores a comprar, não parece estar para já com força suficiente para ultrapassar os 3€, zona do anterior lower-high.

Terá obrigatoriamente de ultrapassar esse marco antes de se decretar o fim (ou uma pausa) no seu bear mode. Além do lower-high, seria também conveniente uma quebra em alta da LTd que, embora não tenha muita relevância técnica, é uma referência válida. O dia de distribuição de dividendos, que já se encontra próximo, pode marcar definitivamente o rumo desta cotada no médio prazo. Ou quebra a resistência dos 2,8 e avança para a quebra dos 3€ ou inverte definitivamente e caminha para novos mínimos. Se tivesse de me posicionar de um dos lados, entraria curto na resistência (invertendo a posição em caso de quebra). A tendência continua a ser de baixa e este factor não pode ser ignorado.

Caso os 2,8€ não aguentem a pressão compradora, aí o caso muda de figura. Existe a possibilidade de estar actualmente a ser desenhado um triângulo horizontal, que seria activado com a quebra em alta deste valor. A ser quebrado, projectaria as cotações para os 3,4€, 20% acima da resistência, e para um assumido bull market. Mas ainda é cedo para colocar essa possibilidade em cima da mesa, até porque enquanto não for validado, o padrão não passa mesmo de uma possibilidade.

Disclaimer
Este comentário é uma opinião pessoal, não deve ser confundido com uma recomendação de compra ou venda. As compras e vendas são da responsabilidade do investidor, bem como os lucros ou perdas resultantes.

Lista de Comentários

  • Anónimo 01 / 05 / 2009 Reply

    Tiago,

    Como ficou o teu trade na Michelin (inicio de Abril)?

    Luis.

  • Tiago Esteves 02 / 05 / 2009 Reply

    Olá Luís,
    Segui o plano que tinha traçado e acabou stopada. Faz parte do “jogo”:)
    Abraço

Deixe uma resposta