Análise Semanal – Galp

Tiago Esteves

Mais uma vez, a vencedora da análise semanal foi a Galp. Desde a última análise, aconteceram algumas coisas novas. A LTd de médio prazo acabou por ser quebrada e foi-se desenhando uma LTa, também de médio prazo.

Bull trap ou reversão de tendência, eis a questão… Esta semana optei por não realizar a análise no gráfico semanal, como fiz a semana passada, pois a Galp tem um historial de bolsa muito menos significativo que a Sonae. De qualquer forma, olhando para o gráfico semanal, fico com a clara sensação de que estamos a assistir a um movimento de consolidação.
A LTa marcada a vermelho, e a sua capacidade para resistir às próximas sessões, pode ser o derradeiro teste à força dos ursos. Se realmente quebrar com consistência, então temos tudo o que é necessário para qualificar os últimos 3-4 meses como um período de consolidação. Consolidação que terminou ou está para terminar.
Quebrado esse marco, existem fortes probabilidades de irmos testar o suporte dos 7€ (existe um suporte nos 8€ mas já foi violado tantas vezes que nem o considerei na imagem).

É importante olharmos para a forma como o actual movimento de alta terminou, a zona de resistência em redor dos 9€ foi demasiado forte e repeliu as cotações. Mais interessante que isso é a criação de uma nova LTd de médio-longo prazo (a verde). Em teoria já existia mas tinha apenas três toques. E para um período de tempo tão alargado parecia-me claramente insuficiente, por isso optava por não a considerar.
Agora, o caso muda de figura. Com 4 toques sólidos, sem violações em fecho e com reacções consideráveis passa a ser uma referência. Diria mais, passa a ser a referência do período bear neste título, considerando-se como primeiro sinal de inversão de tendência uma quebra significativa da linha em questão.

Quanto aos volumes, pouco a dizer. Regulares, sem grandes oscilações. Corroboram a teoria da consolidação, se a inversão de tendência já tivesse começado os volumes teriam obrigatoriamente de o sinalizar.

Entradas neste momento são desaconselhadas. Mais quedas são expectáveis, mas não coloco de parte um ressalto até à LTd/zona de resistência. Aí sim, seria de entrar curto. Entradas longas, nem nos 7€. O suporte tem alguma solidez, mas pode não aguentar a pressão vendedora. Se quebrar, teremos os 6€ novamente visitados.
Aí sim, os mais aventureiros podem experimentar uma entrada longa com um stop muito apertado. Embora seja uma entrada contra a tendência principal, é um suporte com uma forte componente psicológica, como já tive oportunidade de comentar em análises anteriores. Mas se os 6€ quebram… bem, isso já é muito futurismo. Vamos dar um passo de cada vez, senão ainda corremos o risco de escorregar…

Disclaimer
Este comentário é uma opinião pessoal, não deve ser confundido com uma recomendação de compra ou venda. As compras e vendas são da responsabilidade do investidor, bem como os lucros ou perdas resultantes.

Comment List

  • Anónimo 24 / 02 / 2009 Reply

    Caro Tiago,
    Sou novo nisto e é provável que me esteja a escapar alguma coisa, mas tracei a mesma LTd med-lon prazo no gráfico interactivo do site do JdN e o quarto ponto não coincide (os 2ºs e 3ªs deram OK), aliás, a LTd é violada a 30/01. Como o gráfico não é log, confundo-me!

    Pode-me ajudar?

    rpreto72

  • Tiago Esteves 25 / 02 / 2009 Reply

    Olá Rpreto,
    É verdade, acabei de verificar e com a escala linear acontece mesmo uma quebra. O motivo é mesmo esse, por isso é perigoso utilizar escalas lineares especialmente ao traçar LT’s. (Dê uma vista de olhos no artigo “escala linear ou logarítmica”)

    Se experimentar a semi-log (no prorealtime, por exemplo), vai ver que não há qualquer violação da mesma.
    Abraço

  • Anónimo 25 / 02 / 2009 Reply

    Obrigado Tiago.

    Voltamos a falar.
    Rui Preto

Deixe uma resposta