Uma análise técnica isenta à Bitcoin – Para já, o movimento é salutar

Tiago Esteves

Depois de há cerca de um mês ter deixado a minha opinião relativamente ao que a Bitcoin pode estar actualmente a viver de um ponto de vista mais fundamental (e que continua tão actualizada como no dia em que foi publicada). Hoje deixarei uma visão puramente técnica/gráfica, livre de preconceitos relativamente à minha visão pessoal do valor da Bitcoin.

Tal como acontece com muitos dos activos em forte crescimento, a Bitcoin continua sem apresentar quaisquer sinais técnicos de inversão. O movimento é muito forte e rápido, o que levanta geralmente algumas bandeiras de alerta, mas sem quebra de suportes. Dito isto, importa também salientar que o suporte mais próximo se situa 47%(!!) abaixo do ponto actual! Está bom de ver que isso é um risco enorme para quem está dentro numa lógica de longo prazo. Até surgirem efectivos sinais de inversão no gráfico diário, poder-se-á perder metade da posição (isto partindo do princípio que a mesma não está alavancada – não é de todo prudente abrir posições de longo prazo alavancadas neste activo). Em termos de volume, esperava uma presença mais forte durante o movimento ascendente.  O grande teste do ponto de vista deste indicador acontecerá durante a correcção que há-de surgir. Se o movimento apresentar um forte volume ascendente, deverá levantar alertas e preocupações. Se o volume for mais baixo que o actual, poderá sinalizar uma correcção salutar ao forte movimento actual.

bitcoin

Importa salientar que esta correcção é absolutamente vital para a manutenção do movimento ascendente da Bitcoin. Quanto mais tardar, e quanto mais nos afastarmos do suporte, maior é a probabilidade que se gere um movimento de panic sell que leve a una desvalorização em bola de neve e a uma consequente correcção acentuada. Quando este movimento surgir, é perfeitamente normal que leve a uma desvalorização na ordem dos 30%, sem que isso signifique contudo que estejamos perante um movimento de inversão. A potencial inversão da Bitcoin será clarificada pela reacção que se seguir a esse movimento: se o ressalto que se seguir for forte e com volume, temos caminho aberto para novos máximos. Se, pelo contrário, for anémico em termos de interesse comprador, então a Bitcoin pode ficar em maus lençóis. Há que acompanhar, sem fazer para já grandes futurologias.

Para quem está dentro mas não quer sujeitar-se a uma retracção superior a 40%, a minha sugestão passa por olhar para o gráfico horário e fazer deste o mapa de negociação. Neste timeframe temos um ponto de referência bastante válido, e que está a “apenas” 18% de distância: os 9150 dólares. A serem quebrados, activarão um potencial padrão de inversão que poderia levar o título até à marca de referência do gráfico diário. Ainda neste timeframe, há um sinal que me deixa preocupado. Reparem no padrão de volume. Forte no primeiro movimento ascendente, mantido em alta no primeiro movimento descendente, mais fraco no segundo movimento ascendente e fortemente decrescente na reaproximação a máximos.  Apesar de me parecer provável que o título faça novos máximos, é preocupante que o faça com volumes descendentes. Pode estar a sinalizar que o smart capital está de saída ou a resguardar-se de um potencial ressalto mais forte, o que retiraria suporte à Bitcoin já no curto prazo.

bitcoin

Em jeito de conclusão, diria que a Bitcoin está muito forte de um ponto de vista técnico, mas que está a entrar num nível de significativa perigosidade pela rapidez dos seus movimentos e distância aos pontos de referência. Um movimento correctivo pode levar a panic sell, e provocar significativos danos na cotação. Importa por isso olhar para a referência técnica dos 9150 dólares em busca de sinais de correcção. Se o suporte for quebrado, o mais prudente é resguardar o capital.

 

_____________________________________________________________________

 

 

Deixe uma resposta