Análises Sectoriais – Ajuste à sugestão inicial

Tiago Esteves
Depois do meu apelo inicial, surgiram diversas sugestões para a melhoria desta ideia que foram de grande importância para tornar a segmentação analítica mais atractiva. Adicionei uma empresa internacional de referência a cada um dos sectores, para servir de benchmark com as analisadas no PSI20. É importante referir que os benchmarks não foram seleccionados tendo apenas em consideração a capitalização bolsista e a revenue. Tive também em consideração o seu comportamento técnico e a proveniência geográfica, para criar uma maior diversificação. É de notar também que não houve qualquer triagem a nível fundamental. Deixo abaixo a lista actualizada, mantendo aberta a possibilidade de se introduzirem mais alterações nos próximos dias.

Banca: BCP, BPI e Banif. Benchmark: ING – Holanda
Energéticas: Galp, EDP, REN e EDPR. Benchmark: RWE – Alemanha
Telecomunicações: NOS, CTT e Pharol. Benchmark: Vodafone – UK
Retalho: Jerónimo Martins e Sonae. Benchmark: Walmart – US
Construção: Mota Engil e Teixeira Duarte. Benchmark: Vinci – França
Papel e derivados: Portucel, Altri e Semapa. Benchmark: Mondi Group – UK
Índices Americanos: Nasdaq e SP500
Índices Europeus: PSI, CAC, DAX e IBEX
Diversas – Internacionais: Apple (Tecnológicas), Linde AG (Gases), Volkswagen (Automóvel), ArcelorMittal (Aço), UnitedHealth Group (Healthcare), General Electric (Conglomerate).

Deixe uma resposta