Análise intercalar – EDP

Tiago Esteves

Como esta semana tenho algum tempo disponível, decidi fazer uma curta análise à EDP. Esta análise é extra, no fim de semana farei a habitual análise à vencedora da sondagem.

Como é facilmente perceptível no gráfico, a EDP está a desenvolver um padrão bearish. A grande questão é mesmo saber que padrão é esse. Para ser considerado um triângulo simétrico, seria de extrema importância que a cotação tivesse tocado a linha naquela região assinalada no gráfico. Embora existam situações de triângulos válidos com apenas um toque na parte superior do triângulo, normalmente a falha ocorre após o primeiro toque. Isso é um sinal de falta de força do título, que não consegue levar a cotação novamente lá acima. Quando é o primeiro toque a falhar, tenho mais dificuldades em considerar o triângulo válido, já que a sua conotação teórica perde bastante significado.
Então, o que lhe vamos chamar? Eu prefiro a teoria do H&S de continuação. Esta sim, faz muito mais sentido neste caso. Como se pode ver, o primeiro ombro é construído sob muita pressão compradora. Nota-se isso pelo seu comprimento e pelos volumes. Na cabeça os volumes começam já a enfraquecer e no segundo ombro eles são quase inexistentes. Isto para não falar na sua curta amplitude, sinal claro de falta de força.
Os volumes na quebra são fracos, é verdade. Mas como eu já referi várias vezes, nas estruturas bearish os volumes na quebra não são tão importantes, pois as quedas acontecem por inércia. Tal como a teoria aponta, após a quebra deu-se o pullback à LTa. Aproveitei esse momento e entrei curto sobre ela. Ambas as projecções (tanto a do hipotético triângulo como a do H&S de continuação) apontam para valores inferiores a 2€. Em caso de quebra em alta da LTa o meu stop é activado. A relação risco/benefício parece-me bastante proveitosa…

Comment List

  • Bruno 20 / 12 / 2008 Reply

    Olá tiago

    “mandas a edp para norte e a edpr para sul.

    Mas se reparares elas andam sempre em paridade 1 edpr 2 edp, tirando num curto espaço de tempo em que afundaram a edpr e esta foi um excelente investimento.
    Não me parece que seja possivel a edp descer e a edpr subir, já o contrário acho que pode acontecer.

    PS. sei que as tuas análises são feitas de outra forma…
    Já agora a edpr quebrou a resistencia dos 5€ a edp acompanhou a subida.
    Achas que faz algum sentido o que digo?

  • Tiago Esteves 22 / 12 / 2008 Reply

    Olá Bruno. Claro que faz sentido e compreendo o teu ponto de vista. Repara, é normal a EDP subir quando a EDPR sobe. A EDPR pertence, em grande parte, à EDP. Logo, se um activo tão importante se valoriza, é normal a casa-mãe sair também beneficiada. A EDPR quebrou a resistência e tem muita margem de manobra para subir. E sim, é possível que a EDP a acompanhe.
    Mas enquanto a EDP não der sinal de inversão de tendência, não é tecnicamente correcto estar a prever uma subida. Mesmo sabendo dessa correlação!
    Se for para subir de forma sustentada, tem de dar sinais técnicos de inversão. Tal como aconteceu com a EDPR, na quebra daquela importante resistência. Até lá, são previsões demasiado subjectivas. Abraço

Deixe uma resposta