Análise suplementar – Portucel

Tiago Esteves

Tal como tinha prometido, aqui fica uma curta análise à Portucel. Da última vez que a analisei, realcei a forte zona de resistência em que se encontrava e a probabilidade de não ultrapassar a linha de tendência desenhada, por ser significativamente consistente. Assim foi, e o rally acabou logo no dia seguinte. Desde esse momento, já caiu mais de 30%.
Nesses três meses de quedas, acabou por construir um triângulo simétrico. Como se pode ver é um padrão consistente, contém todos os elementos-chave na sua formação. Encontra-se actualmente a caminhar para a projecção. Já agora, permitam-me uma nota em relação às projecções.

Por vezes sou criticado porque as projecções que traço não são atingidas com rigor. Uma projecção não passa de uma estimativa, é óbvio que as cotações não param no ponto traçado e depois invertem. Se assim fosse era fácil demais!
Daí a importância da entrada no pullback e do money management. Ao entrarmos perto da zona de stop-loss estamos:
– A evitar perdas avultadas caso o trade se vire contra nós;
– A assegurar a possibilidade de poder concretizar ganhos parciais onde os outros traders estão a iniciar a negociação.
Neste caso concreto, se eu estivesse curto (não estou) aproveitaria esta zona de indecisão onde nos encontramos para encerrar parte da posição e materializar alguns lucros (10% de lucro desde o pullback em 16% possíveis até à projecção).

Perdoem-me o desvio, regressemos então à Portucel. Como referi acima, estamos agora numa zona de indecisão. A última sessão foi o mais claro exemplo disso, com um doji a ser formado. Aquele pequeno suporte marcado a verde está a mostrar-se uma zona de forte pressão compradora. Nas últimas duas semanas, todas as velas têm sombras inferiores, algumas até bastante longas.
Já o referi anteriormente, volto a referir: Se durante duas semanas assistimos todos os dias a forte pressão compradora e as cotações não sobem, isso é um mau sinal. Mais tarde ou mais cedo os compradores esgotam-se e o suporte acaba por quebrar. A menos que haja uma sacudidela para cima nos próximos dias, é o que vai acontecer. Num bear market, a inércia é Rainha.

Deixem-me referir apenas mais um dado que considero muito relevante. Os volumes estão miseráveis, há dois anos que não tínhamos volumes tão baixos. Só esta semana, houve dois dias em que apenas foram transaccionados cerca de 100 mil titulos. À actual cotação, a Portucel é facilmente manipulável, o que nunca é muito bom (a menos que a manipulação nos favoreça).
Entradas longas: Para mim, só quando a LT for quebrada. Estamos a mais de 30% dela, mas antes disso só por adivinhação. E como os meus erros do passado já me mostraram que sou fraco nessa área, prefiro “jogar” pelo seguro…

Deixe uma resposta