Apesar da correcção, NOS continua a acenar com esperança

Tiago Esteves
A NOS continua a materializar as mudanças pelas quais a sua maior concorrente tem vindo a passar, e isso reflecte-se no preço. Tinha deixado, no início deste ano, um forte aviso às potenciais consequências que uma quebra em baixa da zona dos 7€ poderia provocar. Perdendo-se essa zona, o título deslizou como esperado de forma repentina, mas a correcção de 25% acaba por nem ser tão forte como poderia ter sido. Se a compararmos a grande parte dos cenários em voga no PSI, podemos mesmo dizer que o título viveu apenas uma ligeira correcção e que está agora a fazer tudo para recuperar dessa escorregadela. Tem vindo a crescer desde que atingiu mínimos, e fez já aquilo que parece ser o 3º higher-low (mínimo relativo superior ao anterior). A manter-se o padrão de médio prazo, e (reforço esta parte, que me parece absolutamente fulcral) se a situação nos mercados internacionais colaborar, podemos em breve regressar acima dos 7€. Ora, há no entanto que manter um estado de alerta, porque a subida é interessante mas não totalmente relaxante. Para já, os 6,07€ são a melhor referência que temos para stop. Se forem comprometidos, todo o pressuposto cai por terra e podemos ter um novo regresso ao ciclo descendente.

No gráfico horário, a movimentação de curto prazo é totalmente justificada tecnicamente. Depois da activação do padrão topo, tivemos a meio do movimento um padrão de consolidação a confirmar a tendência. Faltam agora sinais concretos de abrandamento. Eu diria mesmo que podemos estar aqui perante uma interessante oportunidade de testar uma entrada de curto prazo. A NOS reagirá em breve com um movimento ascendente, e este movimento será certamente assinalado no gráfico horário. Procurar por um movimento de inversão no gráfico horário poderá levar ao aproveitamento desta esperada reacção, mesmo que seja uma reacção rápida. É, portanto, pertinente manter a NOS sob vigilância.

Deixe uma resposta