Apetece-lhe shortar uma empresa Americana? Esta está a pedir…

Tiago Esteves
A PHM (Pultegroup Inc) é uma empresa Americana associada à construção habitacional. Compram terrenos, preparam-nos, constroem casas nesse terreno e vendem-nas. Quase tão simples quanto isso. Depois de ter caído 92% após o colapso do mercado imobiliário, a PHM foi uma das empresas que mais e melhor recuperou dentro do sector, subindo cerca de 620% num ano e meio.

Ora, aparentemente essa fase crescente chegou ao fim. A imagem não deixa dúvidas, estamos perante um perfeito H&S de inversão a que só falta um letreiro a dizer “Sell me”.
Linha de tendência quebrada, neckline quebrada e padrão activado com forte volume… Até o pullback se concretizou com volumes decrescentes! Existe um senão, como não poderia deixar de ser. Tendo a activação sido consumada por um gap down de 10%, estamos a 32% do ponto de stop conservador para uma entrada curta, os 20,75. Isso faz com que este trade perca parte da sua atracção, já que por ser uma entrada curta aumenta significativamente a relação perda/ganho potencial.

Qual é a alternativa? Shortar com uma estratégia de scaling in… A confirmar-se uma correcção do SP500, este será um dos sectores mais fustigados e é bastante provável que a projecção mínima se cumpra. Ou se tenta uma entrada com stop mais apertado, na zona dos 17,4, ou se avanaça com uma posição parcial de entrada, de forma a aumentá-la mais tarde caso a tendência de queda se acentue. Pessoalmente prefiro esta segunda, gosto de dar-lhe corda suficiente para se poder enforcar. Seja como for, parece-me uma interessante oportunidade…

Deixe uma resposta