Arábia Saudita confiante num acordo para subir a produção de petróleo

Agência Lusa

Agência Lusa

, Notícias

O ministro da Energia saudita mostrou-se hoje otimista quanto à hipótese de convencer a OPEP a rever em alta os seus objetivos de produção de petróleo, apesar da oposição do Irão.

“Confiamos que no final, a razão vai prevalecer e faremos o que é melhor para o mercado”, afirmou o ministro da Energia saudita, Khaled al-Faleh, à margem de um seminário da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP).

Depois de uma subida nos preços do petróleo desde 2017, com a entrada em vigor de um acordo para uma redução da produção na OPEP e em mais 10 países produtores, a Arábia Saudita, primeiro exportador mundial, propõe agora um aumento das extrações, manifestando preocupação com uma redução na procura.

O ministro saudita iniciou hoje uma maratona de encontros com os seus homólogos.

Alguns países têm pouca margem para aumentar a sua produção e preferem manter o acordo para que o barril continue a um preço mais elevado.

O Irão tem manifestado a sua oposição a uma subida da produção, numa altura em que a sua capacidade de exportar está penalizada pelas sanções norte-americanas, após Washington se ter retirado em maio do acordo sobre o nuclear firmado com o Irão e com outros países.

A OPEP reúne-se na sexta-feira, antes de uma segunda negociação, no dia seguinte, com os 10 parceiros que não integram a organização, incluindo a Rússia, para determinar se os objetivos de produção definidos para 2018 devem subir.

Para alterar o objetivo do acordo tem de haver unanimidade entre os membros da OPEP e os outros 10 produtores.

Apesar da tensão entre o Irão e a Arábia Saudita, o secretário-geral da OPEP, Mohammed Barkindo, afirmou-se confiante num acordo.

EO // ATR

Lusa/fim

Deixe uma resposta