Atividade económica volta a descer até junho e clima económico sobe até julho

Agência Lusa

Agência Lusa

, Notícias

O indicador de atividade económica disponível até junho voltou a diminuir, enquanto o indicador de clima económico até julho aumentou para um novo valor mais alto desde 2002, informou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Segundo a síntese económica de conjuntura, hoje divulgada pelo INE, “o indicador de atividade económica disponível até junho diminuiu, e o indicador de clima económico disponível até julho aumentou”.

No que toca ao indicador de atividade económica, e “à semelhança do verificado no mês anterior”, registou uma nova descida, para os 2,3 pontos em junho, depois de ter rondando os 2,4 pontos em maio e os 2,6 pontos em abril.

Já o indicador de clima económico “aumentou nos últimos três meses, atingindo o valor máximo desde maio de 2002”, de acordo com o INE.

Em julho, este indicador fixou-se em 2,5 pontos, mais do que os 2,4 pontos de junho e os 2,3 pontos de maio.

O INE nota que, em termos homólogos, “a informação proveniente dos Indicadores de Curto Prazo – ICP, disponível até junho, aponta para um abrandamento da atividade económica em termos reais na indústria, e uma aceleração em termos nominais na indústria e nos serviços”.

“Verificou-se ainda uma aceleração do índice de produção na construção”, acrescenta.

Aquele instituto assinala ainda que alguns destes indicadores poderão ser ajustados pelos efeitos sazonais e de calendário, especificando que “o trimestre terminado em junho apresentou mais um dia útil que o período homólogo, enquanto no trimestre terminado em maio se observou menos um dia útil que no mesmo período do ano anterior”.

ANE // CSJ

Lusa/Fim

Deixe uma resposta