Balança comercial brasileira regista segundo melhor resultado de sempre em abril

Agência Lusa

Agência Lusa

, Notícias

A balança comercial brasileira de abril registou um saldo positivo de 6,061 mil milhões de dólares (5,3 mil milhões de euros), o segundo melhor resultado de sempre para no mês em análise, segundo o Ministério da Economia.

O saldo positivo registado pelo Brasil no mês passado é o resultado de 19,7 mil milhões de dólares (cerca de 17,5 mil milhões de euros) em exportações, e 13,6 mil milhões de dólares (12,2 mil milhões de euros) em importações.

Os resultados de abril deste ano só ficam atrás do quarto mês de 2017, quando a balança comercial brasileira contou com um saldo positivo de 6,963 mil milhões de dólares (6,23 mil milhões de euros).

No mês passado, as vendas de produtos básicos para o exterior subiram 2,1% em relação ao período homólogo de 2018, os produtos manufaturados cresceram 0,8% e as de semimanufaturados 7,1%.

Entre os produtos que registaram um maior aumento nas exportações estão o algodão em bruto (145,2%), a carne suína (51,4%), a carne bovina (48,1%) e o petróleo em bruto (43,5%), em relação a igual mês do ano passado.

No entanto, as exportações em abril tiveram uma queda de 2% em comparação com março do ano corrente. Já as importações tiveram uma redução mais significativa em relação a março, com uma quebra de 6,1%.

O diretor de estatísticas e apoio às exportações da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Economia, Herlon Brandão, afirmou que a diminuição das exportações e importações em abril repetem uma tendência registada nos primeiros meses de 2019.

“Tivemos uma diminuição do preço da soja e o setor automóvel brasileiro registou uma redução nas vendas devido à crise do nosso terceiro maior parceiro comercial, que é a Argentina. Além disso, exportamos menos minério de ferro. Nos primeiros quatro meses do ano, o principal motivo da queda continua a ser o preço em queda de algumas das principais mercadorias exportadas”, explicou Brandão, citado na página da internet da pasta da Economia.

Geograficamente, o Médio Oriente foi a região que mais importou artigos brasileiros (79,7%), mostrando que a aproximação entre o país sul-americano e Israel não afetou o comércio com os países árabes em abril.

Soja em grãos, carne de frango e bovina, milho em grão e animais bovinos vivos estão entre os produtos mais exportados pelo Brasil para aquela região.

Seguiu-se a Oceânia (25,9%), os Estados Unidos (22,9%), África (12,6%) e Ásia (0,7%), de acordo com a tutela.

Já relativamente às importações, no mês em análise, os cinco principais fornecedores brasileiros foram a China, Hong Kong e Macau, os Estados Unidos, a Argentina, Alemanha e Coreia do Sul.

MYMM//MIM

Lusa/fim

Deixe uma resposta