Banco BPI a consolidar?

Tiago Esteves
O banco BPI foi o vencedor da sondagem semanal! Após uma impressionante subida (iniciada por um H&S invertido) de quase 300% em pouco mais de meio ano, o BPI começou no início de 2013 a mostrar sinais de abrandamento. Nem poderia deixar de ser, depois de uma subida desta magnitude…

Durante muito tempo pensei que poderíamos estar perante o fim do bull mode mas tudo indica agora que os sinais mais negativos estarão a perder significado. A inversão do padrão de higher-lows com consequente formação de um padrão de lower-highs era o sinal que mais me preocupava, já que esta alteração aparece com frequência associada a inversões de tendência ascendente.
Num golpe de teatro deu-se nova reconversão desse padrão, consumada em definitivo no início de Novembro, quando o BPI quebrou em alta a importante zona de resistência (agora zona de suporte).

Neste percurso que marcou o reacendimento do interesse técnico ascendente, marcado pela vela de 3 de Julho, o BPI tem vindo a desenhar uma linha de tendência (a azul). Esta linha, que guia a trajectória de médio prazo, tem amplitude suficiente para permitir uma subida consistente e durável. O mesmo não pode ser dito da linha marcada a vermelho, que quebrará certamente em breve dada a sua elevada amplitude.

O que esperar para os próximos tempos? Estamos por cima de uma zona de suporte e, dado o historial de cumprimento técnico de suportes/resistências por parte do BPI, parece-me algo improvável que tenhamos uma descida até aos 1,07 sem que haja pelo menos um teste à resistência. Como disse anteriormente, é provável que a linha vermelha quebre em breve, não invalidando isso que antes de quebrar guie as cotações durante um pouco mais de tempo. Pessoalmente confesso que me sinto tentado a entrar nesta zona, já que o ponto de stop está relativamente próximo. Mas, dada a actual exposição da minha carteira à banca nacional, esperarei pacientemente por uma eventual quebra em alta da próxima resistência para fazer uma entrada com maior segurança.

Deixe uma resposta