Banco CTT compra 321 Crédito por 100 ME

Agência Lusa

Agência Lusa

, Notícias

O Banco CTT, detido pelos CTT, acordou a compra da 321 Crédito, “por um preço de 100 milhões de euros, a liquidar em numerário na data de conclusão da transação”, anunciaram hoje os Correios de Portugal.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), os CTT adiantam que, através da sua subsidiária Banco CTT, “celebraram hoje um acordo com a Firmus Investimentos SGPS, entidade controlada pela Cabot Square Capital LLP e pelo Eurofun para a aquisição de 100% do capital social de 321 Crédito, instituição financeira de crédito, por um preço de 100 milhões de euros, a liquidar em numerário na data de conclusão da transação”.

A 321 Crédito é uma instituição especializada na concessão de crédito para a compra de veículos automóveis usados por clientes de retalho, através de uma rede de pontos de venda.

“Os CTT esperam que a aquisição seja concluída no primeiro trimestre de 2019”, adiantam.

Em declarações à Lusa, o presidente dos CTT, Francisco de Lacerda, disse que a empresa olhou para “várias oportunidades”.

“Sempre dissemos que pretendíamos construir uma carteira de crédito com perfil complementar ao que já tínhamos”, prosseguiu, referindo que esta reforça “em 50.000” os clientes do Banco CTT com crédito.

“Neste momento estamos focados nesta área financeira”, salientou Francisco de Lacerda.

No final do ano passado, a 321 Crédito tinha uma quota de mercado na produção de crédito auto usados de 9,2%, segundo a ASFAC – Associação de Instituições de Crédito Especializado, uma carteira líquida de crédito de 251 milhões de euros e um resultado líquido de 7,9 milhões de euros.

A conclusão da operação está dependente da verificação de um conjunto de condições suspensivas, incluindo designadamente as necessárias aprovações das entidades reguladoras da concorrência e do setor bancário.

Em paralelo com a aquisição do capital social daquela empresa, o Banco CTT acordou ainda a tomada da posição nos créditos detidos pela AL Securitisation Limited, entidade igualmente controlada pelos acionistas, sobre a 321 Crédito, existentes aquando da conclusão da transação (cujo valor do capital na presente data corresponde a 30,6 milhões de euros), aplicando para o efeito a liquidez do Banco CTT.

O banco dos CTT já angariou mais de 350.000 clientes e mais de 730 milhões de euros em depósitos, até final do primeiro semestre deste ano.

Com esta transação e expectável crescimetno, o Banco CTT “ambiciona contribuir positivamente para o EBITDA dos CTT já em 2019 e atingir o resultado líquido positivo em 2020, com requisitos estimados de capital adicional até essa data de cerca de 20 milhões de euros, além do aumento de capital necessário para financiar o preço final da aquisição”.

ALU // JNM

Lusa/Fim

Deixe uma resposta