Bankinter vai cotar em bolsa sociedade de investimentos em hotéis

Agência Lusa

Agência Lusa

, Notícias

O Bankinter está a oferecer aos clientes de banca privada a opção de investirem numa sociedade de investimentos imobiliários cotada em bolsa (socimi), relataram hoje fontes próxima à agência EFE.

A socimi, acrónimo em espanhol para sociedade anónima de investimento imobiliário cotada, é o veículo de investimento imobiliário cotado no Mercado Alternativo Bolsista espanhol (MAB) e terá um capital social de aproximadamente 200 milhões de euros, salientaram as mesmas fontes.

Nas últimas semanas, o Bankinter escolheu os hotéis de 4 e 5 estrelas (65% de férias e os restantes situados em cidades), todos eles operacionais e geridos pelas principais cadeias internacionais de hotéis, caso da Marriot e da Meliá.

Este veículo financeiro está a oferecer um dividendo anual de quase 5% a todos os acionistas da socimi, a qual será cotada no MAB no primeiro trimestre de 2018.

Os principais acionistas do socimi serão os clientes da banca privada do Bankinter, os quais comprometeram-se investir em 18 de janeiro do próximo ano cerca de 120 milhões de euros.

O investimento mínimo por cliente será de 200.000 euros, não podendo ultrapassar no máximo de 15% de seus ativos financeiros.

Os restantes investidores, incluindo o Bankinter, o gestor do socimi e investidores institucionais, vão investir pelo menos mais de 60 milhões neste novo veículo financeiro.

A ideia é que o banco liderado por María Dolores Dancausa participe com 18 milhões de euros e o gestor da socimi com 9 milhões de euros, prevendo-se que ambos tenham uma participação minoritária na sociedade para estar representados no seu Conselho de Administração.

O veículo idealizado pelo Bankinter prevê que ao fim de sete anos os investidores possam desinvestir, embora o banco reserve a hipótese de aumentar o prazo.

Este não é o primeiro instrumento lançado pelo Bankinter, pois em fevereiro deste ano, a instituição financeira espanhola colocou no mercado o Ores, juntamente com a empresa Sonae Sierra, que investe em ativos comerciais em Espanha e Portugal.

JS // CSJ

Lusa/Fim

Deixe uma resposta