BCE assegura que vai manter presença assinalável nos mercados

Agência Lusa

Agência Lusa

, Notícias

O Banco Central Europeu (BCE) assegurou que vai manter uma presença assinalável no mercado apesar da redução dos estímulos monetários para metade a partir de janeiro de 2018.

O membro luxemburguês da comissão executiva do BCE, Yves Mersch, disse hoje numa conferência em Frankfurt que “agora pode-se conseguir o mesmo efeito nas rentabilidades com um volume de compras mais pequeno do que antes com um volume mais elevado”.

Mersch adiantou que à medida que aumentam as posses de dívida do BCE, também cresce a necessidade de a reinvestir e que, por isso, tiveram que aumentar as compras brutas – que são as aquisições líquidas acrescidas dos investimentos – “numa altura em que o endividamento é mais baixo na maioria dos países da zona euro”.

O Eurosistema, formado pelo BCE e pelos bancos centrais nacionais, “ainda tem uma presença notável no mercado com um volume de compras líquidas mais baixo”.

Para 2018 preveem-se umas amortizações acumuladas de cerca de 150.000 milhões de euros, disse o banqueiro luxemburguês.

Mersch explicou que outra razão pela qual o Conselho de Governadores do BCE decidiu, em finais de outubro, reduzir o volume de compras mensais de dívida foi a existência de menos dívida disponível comprar do que no início de 2015, quando arrancou o programa de estímulos monetários do BCE.

“Desta forma aumenta a proporção das nossas compras nos mercados e com isso o efeito destas compras por cada 1.000 milhões de euros gastos”, adiantou Mersch.

O BCE comprou este ano dívida pública e privada da zona euro no valor de 80.000 milhões de euros mensais até ao final de março e de 60.000 milhões de euros entre abril e dezembro.

Em finais de outubro, o BCE decidiu cortar a partir de janeiro o volume mensal das compras durante mais nove meses para 30.000 milhões de euros.

MC // MSF Lusa/Fim

Deixe uma resposta