Brexit: UE alerta que barreiras comerciais “são inevitáveis” sem união aduaneira

Agência Lusa

Agência Lusa

, Notícias

O negociador da União Europeia para o ‘Brexit’ advertiu hoje que “são inevitáveis” barreiras comerciais se o Reino Unido sair da união alfandegária e do mercado comum europeu e pediu uma decisão rápida sobre essa matéria.

“Precisamos de clareza nas propostas britânicas sobre a relação futura”, disse Michel Barnier à imprensa após um encontro em Londres com David Davis, o ministro britânico para a saída do Reino Unido da UE.

“A única coisa que posso dizer é que sem união alfandegária e fora do mercado único, as barreiras ao comércio de bens e serviços são inevitáveis”, advertiu, sublinhando que está na altura de “fazer uma escolha”.

O gabinete da primeira-ministra britânica, Theresa May, reafirmou horas antes em comunicado que o Reino Unido vai sair da união aduaneira quando sair da UE.

A questão divide o Partido Conservador, no governo, entre os que querem uma separação total da UE e os que querem continuar a ter acesso privilegiado ao mercado europeu.

Antes de partir para Londres, Michel Barnier disse às televisões BBC e Sky News que não há “um minuto a perder” se o objetivo é fechar um acordo.

“Há tanto trabalho a fazer. É por essa razão que decidimos acelerar os contactos. Hoje estarei em Londres, amanhã [terça-feira] em Estrasburgo, com o Parlamento Europeu, quarta-feira em Frankfurt, com [Mario] Draghi e o Banco Central Europeu”, precisou.

O encontro entre Davis e Barnier realiza-se na véspera de uma nova ronda de negociações, entre terça e sexta-feira em Bruxelas.

Nessa ronda deverão ser abordados aspetos técnicos da saída do Reino Unido, como a fronteira e a relação entre a República da Irlanda, Estado-membro da UE, e a Irlanda do Norte, território britânico.

Também em debate vai estar o período de transição, de dois anos de duração a contar do dia depois do ‘Brexit’, que Londres quer que seja 29 de março de 2019.

MDR // ANP.

Lusa/Fim

Deixe uma resposta