CAC – AXA

Tiago Esteves

Continuando as análises do CAC, hoje é a vez da AXA. Após os mínimos de 2003, este título subiu mais de 300% em 4 anos. Durante esse trajecto, as cotações acabaram por “perder” a LTa que as acompanhava fielmente, e a partir desse ponto a LT nunca mais foi reconquistada. Bem, na verdade também não impediu as subidas, que ainda duraram mais um ano. Fez um triplo topo nos 32€ e começou a retroceder lentamente. Até à semana passada tinha caído pouco mais de 60%, uma marca relativamente simpática para os tempos que correm e para o sector em que esta empresa está inserida.

Desde Outubro do ano passado que me parece estar a construir um H&S de continuação, estrutura de consolidação de tendência que, após quebrar, levaria o título para novos mínimos. Quando detectei o padrão, há uns dias, era só uma suspeita. Agora, após a quebra, restam-me poucas dúvidas. O que é certo é que a quebra se deu com volumes bastante acentuados e de forma muito brusca, um péssimo sinal para esta cotada. A projecção do padrão aponta para um valor muito próximo dos 7,5€, estranhamente perto dos mínimos do último bear market.
Entradas longas neste momento podem revelar-se catastróficas, nada nos leva a pensar que os anteriores mínimos vão suster as quedas. O ano de 2003 já vai muito longe, por isso o suporte já perdeu grande parte do seu relevo. Deixem-na cair e encontrar os seus suportes. Para já, não vale a pena…

Comment List

  • rg7803 23 / 02 / 2009 Reply

    olá tiago,
    a axa é uma acção minha velha conhecida que já me deu alguma alegrias; estive mesmo danadinho para fazer o meu primeiro short na vida com a axa, isto quando ela andava ali pelos 11,50 a 11,80!!! por falta de tempo (e coragem convenhamos) não o fiz…estou mesmo arrependido!
    abraço (boa análise já agora) e bom carnaval;
    rui

  • Tiago Esteves 23 / 02 / 2009 Reply

    Olá Rui,
    Realmente, proporcionou uma boa oportunidade de entrada. Após a quebra, foi sempre a descer. Mesmo a descer:)
    Nada fazia prever que a queda fosse tão íngreme, parecia uma daquelas situações em que iria ficar a mastigar mais um pouco. Agora, já é tarde:)
    Tens de te dedicar aos curtos, nada como ter uma perspectiva geral dos mercados…
    Abraço

Deixe uma resposta