Centeno acredita que novo Governo italiano não vai atrasar reforma da zona euro

Agência Lusa

Agência Lusa

, Notícias

O presidente do Eurogrupo, Mário Centeno, disse hoje acreditar que a entrada em funções do novo Governo italiano, assumidamente “antissistema”, não irá atrasar o processo de reforma da zona euro e que será possível tomar decisões na cimeira de junho.

“Não há nenhuma preocupação com o processo, é um processo democrático. Nós temos mudanças de governo em muitos países na Europa, (esta) é mais uma, e vamos com certeza continuar a trabalhar todos em conjunto para o reforço da área do euro”, disse Centeno à entrada para uma reunião do fórum de ministros das Finanças da zona euro.

Considerando que as discussões estão a desenvolver-se de forma positiva – “as peças começam a cair no sítio onde esperávamos”, apontou -, o presidente do Eurogrupo reforçou que o trabalho em curso envolve “todos os países, e seguramente também o novo Governo italiano”.

“Este é um processo de debate em torno de estratégias muito importantes para a área do euro, não prevemos nenhum atraso nesse sentido”, disse, lembrando que “no final de junho há uma cimeira para tomar decisões”.

Na véspera, o Presidente de Itália, Sergio Mattarella, encarregou Giuseppe Conte de formar Governo, como propuseram os líderes da Liga (nacionalista) e do Movimento 5 Estrelas (antissistema).

Relativamente aos trabalhos de hoje, Mário Centeno indicou que serão debatidas sobretudo “questões relacionadas com o Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE) enquanto ‘backstop’ (instrumento de segurança último recurso) do mecanismo de resolução único, e fazer deste MEE um instrumento mais eficaz na gestão de crises”, pelo que “é uma reunião importante”.

Também em agenda estará o programa de assistência à Grécia, tendo Centeno comentado que já houve “na semana passada boas notícias”, com um “acordo entre o Governo grego e as instituições para um conjunto alargado de reformas”, importante no sentido de terminar a quarta e última revisão do resgate em curso, que terminará no verão.

“Estamos certamente um passo mais próximo do final deste programa”, disse.

ACC/AMG // ATR

Lusa/fim

Deixe uma resposta