Crédito especializado aumenta 11% para 2,4 mil ME no 1.º trimestre

Agência Lusa

Agência Lusa

, Notícias

As instituições de crédito especializado emprestaram 2,423 mil milhões de euros no primeiro trimestre, mais 11,1% face ao mesmo período de 2017, divulgou a associação que representa as empresas do setor.

Em comunicado, a Associação de Instituições de Crédito Especializado (ASFAC) diz que a subida foi observada na generalidade dos vários tipos de crédito, nomeadamente no crédito clássico (20%).

O crédito ‘stock’, concedido a comerciantes para reposição de ‘stocks’, representou 45,8% dos montantes concedidos nos três primeiros meses do ano, destaca.

A aquisição de meios de transporte continuou a liderar o destino dos montantes concedidos em crédito clássico com 67,2% do total do financiamento, situando-se nos 553 milhões de euros, mais 16,6% do que no primeiro trimestre de 2017.

Este aumento, segundo a ASFAC é “o reflexo da dinamização da economia portuguesa e da consequente mobilização dos agentes económicos no sentido de financiarem os meios de transporte”.

Segue-se o crédito pessoal com 21,9% do financiamento pedido e o financiamento para a aquisição de artigos para o lar com 5,9%, acrescenta.

Para o presidente da ASFAC, António Menezes Rodrigues, citado na nota, refere que “estes números são a prova de que as instituições financeiras estão, cada vez mais, lado a lado com os agentes económicos e dos portugueses em geral, que estão a investir mais em bens de valor”.

António Menezes Rodrigues refere também que o crescimento da procura dos comerciantes de automóveis pelo financiamento das instituições de crédito especializado “prende-se com o bom desempenho da economia nacional”.

O presidente da ASFAC considera ainda que estes dados revelam que o setor do financiamento especializado “está a contribuir fortemente para a revitalização da economia”.

ICO // MSF

Lusa/Fim

Deixe uma resposta