Análise Técnica – Os diferentes cenários que a Sonae enfrenta

Tiago Esteves

A Sonae tem vindo a apresentar um percurso exemplar nos últimos 18 meses, somando já mais de 100% de valorização. Mais importante, tem feito este percurso de forma bastante linear. Nas últimas semanas tem vindo a apresentar uma consolidação descendente, que importa seguir com atenção. Em princípio, este movimento deverá resultar em nova recuperação ascendente, e consequente oportunidade de reforço. Contudo, num cenário mais negativista, pode resultar numa correcção prolongada ou mesmo em inversão de tendência. Comecemos por analisar os cenários mais negativistas, e terminemos com o ângulo mais positivo.

  • O movimento actual foi iniciado por um padrão de inversão no gráfico de 4h, que tem projecção nos 1,08€. É assim expectável alguma pressão de curto prazo sobre o título que o pode levar a aproximar desta zona.

  • Caso a quebra em baixa dos 1,12€ ocorra, é possível que se forme um padrão top com projecção nos 96 cêntimos (traçado cinza), este já forte o suficiente para colocar os investidores à beira de um ataque de nervos. Ainda assim, seria teoricamente insuficiente para ditar o bear mode na Sonae.

  • A tendência ascendente de médio prazo terminará na Sonae se/quando a forte zona de resistência assinalada na imagem abaixo (e situada entre os 90,2 e os 92,8 cêntimos) for quebrada em baixa.

Se este desencadear de acontecimentos se vier a proporcionar, a Sonae entrará novamente nas trevas do bear market. Estamos ainda, contudo, a 20% de distância dessa marca e nada faz para já prever que estes cenários mais negativistas se venham a concretizar. Vejamos então qual é a perspectiva mais optimista/realista.

  • Considerando já a possibilidade de a Sonae continuar a corrigir, em breve deverá surgir no gráfico horário um esboço de reacção em forma de padrão de inversão. É a este ponto/possibilidade que deveremos estar atentos, já que o seu surgimento e a confirmação da sua activação deverão proporcionar ao título força suficiente para regressar a máximos. Fundamental é que o título consiga fazê-lo antes da forte zona de suporte, zona de preço a seguir à qual qualquer reacção ascendente estaria irremediavelmente condicionada.

Para concluir, importa reforçar que este último é para já o cenário mais provável, mesmo que a correcção se continue a estender no tempo. Até que os pontos-chave sejam perdidos, as correcções devem ser vistas como oportunidades de reforço. Não quero com isto dizer que não se possa fazer scaling down da posição caso os primeiros dois cenários sejam confirmados! Pode e deve, e por isso os assinalo acima de forma tão detalhada. Contudo, será prudente manter a posição de base até que o cenário mais negativo eventualmente se concretize. Até lá, para todos os efeitos, estamos em bull market.

Sonae

______________________________________________________________________________________________________________________

Amanhã às 19 horas teremos um webinário dedicado a uma das minhas estratégias com maior percentagem de acerto. A participação é grátis, mediante inscrição prévia. Para fazer a inscrição, basta seguir este link

 

 

Deixe uma resposta