Economia chinesa acelera em 2017 e cresce 6,9%

Agência Lusa

Agência Lusa

, Notícias

A economia chinesa cresceu 6,9%, em 2017, duas décimas mais rápido do que o ritmo registado em 2016, segundo anunciou hoje o Gabinete Nacional de Estatísticas (GNE) da China.

No quarto trimestre de 2017, o Produto Interno Bruto (PIB) chinês cresceu 6,8%, em termos homólogos.

Os dados de crescimento anual superam a meta do Governo chinês – “em torno de 6,5%”.

Desde 2010 que a economia chinesa não crescia a um ritmo superior ao registado no ano anterior. O ritmo alcançado em 2016 foi mesmo o mais lento dos últimos 26 anos.

O GNE justificou o crescimento com a subida das exportações e aumento do consumo interno, que ajudaram a compensar a diminuição do crédito, que analistas previam que iria afetar o crescimento económico.

Em termos nominais, a economia da China gerou 82,71 biliões de yuan (10,6 biliões de euros) de riqueza, durante o ano passado.

As vendas a retalho subiram, no mesmo período, 10,2%, em termos homólogos, enquanto a produção industrial cresceu 6,6%, avançou o GNE.

As exportações aumentaram 10,8%, face ao ano anterior, apesar da tensão com os Estados Unidos em questões comerciais, que marcou o primeiro ano da presidência de Donald Trump.

“A economia nacional manteve a dinâmica de um desenvolvimento estável e são e superou as expetativas”, apontou o GNE em comunicado.

Estes resultados devem dar mais espaço de manobra à liderança chinesa, que está a encetar uma transição no modelo económico do país, visando uma maior preponderância do setor dos serviços e do consumo, em detrimento das exportações e construção de obras públicas.

JOYP // SB

Lusa/fim

Deixe uma resposta