Exportações de componentes de automóveis atingem recorde de 2.945 ME até abril

Agência Lusa

Agência Lusa

, Notícias

As exportações de componentes de automóveis atingiram um valor recorde de 2.945 milhões de euros até abril, mais 4% face a igual período do ano passado, revelou hoje a Associação de Fabricantes para a Indústria Automóvel (AFIA).

As vendas ao estrangeiro de componentes de automóveis produzidas em Portugal nos primeiros quatro meses deste ano (2.945 milhões de euros), representaram um aumento de 76% em relação a idêntico período de 2010, refere a AFIA em comunicado.

Por regiões, a União Europeia representou 91% das exportações nacionais de componentes no quadrimestre em análise, com 2.665 milhões de euros e um aumento de 3,6%, na comparação com igual período do ano anterior.

Já as exportações para o resto do mundo representaram 9% do total de componentes vendidas ao estrangeiro entre janeiro e abril deste ano, tendo-se registado um crescimento de 6,6% face a idêntico quadrimestre de 2018.

Entre janeiro e abril, 71% do total das exportações de componentes produzidas em Portugal teve como mercados a Espanha, Alemanha, França e o Reino Unido.

A Espanha lidera nos primeiros quatro meses deste ano o top das importações de componentes fabricadas em Portugal, com 790 milhões de euros e um crescimento de 12,2%, seguindo-se a Alemanha com 610 milhões de euros e um acréscimo de 3,2%.

Na terceira posição surge a França com 443 milhões de euros e uma subida de 2,9% até abril, que compara com idêntico período do ano passado e no quarto lugar aparece o Reino Unido com 249 milhões de euros, mas com uma quebra de 15,1%, tendência que queda que se observa desde 2017.

Os componentes de automóveis fabricados em Portugal representaram no primeiro quadrimestre deste ano 15% do total das exportações portuguesas de bens e serviços transacionáveis.

Até abril, Portugal vendeu ao estrangeiro 20.014 milhões de euros em bens e serviços transacionáveis, mais 4,4% face a igual período de 2018.

JS // EA

Lusa/Fim

Deixe uma resposta