Facebook – Aproxima-se o momento de nova correcção?

Tiago Esteves
Pouco mais de um ano após a colocação em bolsa, o gráfico do Facebook permite já começar a fazer alguma análise técnica. Depois do conhecido flop que foi a sua colocação em bolsa, com uma queda superior a 50% em 3 meses, os primeiros sinais de recuperação começam a surgir. Aliás, a recuperação tem sido tão intensa que já subiu 140% depois de mínimos!

Mas é a marca actual, situada nos 42 dólares, que será o seu maior desafio. Este valor em particular representa a forma mais pura e trivial de resistência, a resistência assente numa perda brusca e significativa de dinheiro (para mais detalhe sobre a formação das resistências ver este artigo). Se aliarmos a este ponto o facto de terem entrado no IPO do facebook inúmeras pessoas com poucos conhecimentos relativos à negociação em mercados financeiros (e, por conseguinte, parcos conhecimentos de money management e gestão de risco), das quais o português que investiu um milhão de euros e reforçou para um milhão e meio é bandeira, temos o cocktail perfeito para uma reacção em baixa à zona dos 42 dólares.

Já o disse anteriormente, volto a afirmá-lo de viva voz: para mim o facebook é o maior flop financeiro dos últimos anos! O valor de 42 dólares para o lançamento foi um valor de caça-patos e nada do que aconteceu no último ano me fez mudar essa opinião. Estamos a falar de uma empresa que tem um ganho por acção de 22 cêntimos…! Isso representa um rácio entre o preço e os ganhos (P/E) de 186(!!). Para termos um termo de comparação, o Google tem um P/E de 24 e a Apple de 12! Se o Facebook cotasse a um P/E semelhante ao destas duas gigantes tecnológicas, digamos de 20, o valor das suas acções seria de 4 dólares! Isso mesmo, 4 dólares… É verdade que o Facebook é em parte uma startup, é verdade que tem um potencial enorme, mas enquanto não conseguir materializar verdadeiramente esse potencial não vale 42 dólares nem nada que se pareça.

Todas estas razões têm-me feito ponderar a abertura de uma posição curta neste título pois acredito que poderá apresentar em breve uma retracção considerável (pelo menos 20%) provocada pela reacção à zona de resistência. Apesar de actualmente ser arriscado abrir shorts nos mercados americanos, a proximidade da zona de stop representa uma relação entre o potencial de perda e o potencial de ganho de 1/15, o que é no mínimo interessante. Se os preços continuarem a galopar irracionalmente é porque provavelmente há algo que toda a gente está a ver menos eu! Enfim, o futuro o dirá…

Comment List

  • Pedro Martins 05 / 09 / 2013 Reply

    Olá Tiago,

    Qual é a ferramenta de gráficos que usa?

    Obrigado
    Pedro Martins

  • Tiago Esteves 05 / 09 / 2013 Reply

    Olá Pedro,
    Utilizo o Prorealtime, é grátis e muito completa!
    Cumprimentos,
    Tiago

Deixe uma resposta