GALP – Afinal o suporte quebrou mesmo…

Tiago Esteves
Depois da recente decisão táctica por parte da OPEP, no sentido de não rever o ritmo de extracção (medida que iria pressionar o binómio supply-demand), o preço da matéria-prima entrou em sell-off e a Galp foi à boleia. Do ponto de vista técnico, aquilo que era um projecto de triângulo na Galp acabou por se vir a revelar como a arma de arremesso para arrasar o suporte. A quebra do suporte foi um importante rombo na cotada, e a velocidade da queda diz muito a esse respeito. Eram dois anos de tensão acumulada entre duas paredes!!

Apesar de nesta fase já termos atingido a projecção, o suporte dos 9,35€ tem já dois anos de antiguidade, o que lhe retira grande parte da sua validade psicológica. Já, se tudo correr pelo pior e lá chegarmos, a zona dos 8,4€ é forte o suficiente para promover uma reacção. Para já, para quem está fora, é esperar por uma consolidação para entrar curto ou por uma reacção devidamente fundada para entrar longo. O gráfico horário também não ajuda, já que não deixa antever para já qualquer sinal de inversão. Resta-nos a matéria-prima que, se tudo correr bem, poderá vir a activar um padrão de inversão em breve no gráfico horário. Se isso acontecer, a Galp aproveitará certamente a boleia. Mas mesmo que isso venha a acontecer, nunca é demais recomendar muita prudência na negociação counter-trend!

Deixe uma resposta