Galp volta a reagir mal à resistência

Tiago Esteves
A flutuação inter-ranges da Galp tem permitido boas oportunidades no último ano e meio, e a recente reacção à resistência dos 13,74€ não é excepção. Conforme esperado acabou por dar-se uma reacção de repulsa do preço em relação à zona de venda, despoletando uma queda. A vela de hoje, vermelha e em gap down, acabou por evidenciar esse momentum descendente.

O que esperar das próximas sessões? É provável que a tendência de curto prazo se mantenha descendente, e que nos aproximemos nas próximas semanas do suporte nos 12,21€. Caso este seja quebrado, a cotação poderá acelerar a correcção, aproximando-se da forte zona de suporte situada acima dos 11€. De um ponto de vista mais optimista, não é de descartar que a Galp esteja actualmente apenas a ganhar fôlego para atacar a resistência e invadir o território de preços que se mantém inviolado há mais de dois anos. Ainda que possível, é um cenário menos provável, precisamente pelo que os últimos dois anos de lateralização têm demonstrado.

Caso a quebra em alta viesse mesmo a ocorrer, aí tudo mudaria, e o cenário mais optimista haveria de me convencer a alterar a estratégia de negociação. Mas, até que isso aconteça, não irei abandonar uma estratégia que tão bem tem resultado neste título: comprar junto aos suportes e vender junto às resistências.

Comment List

  • Daniel Pires 15 / 09 / 2014 Reply

    Bom Post Tiago.

    No caso da galp estou bastante apreensivo tanto tecnicamente como fudamentalmente, pois a galp é uma empresa que produz, processa e distribui produtos petroliferos o que teoricamente o preço da empresa depende directamente da cotação do Crude, no entanto tanto o WT e o Brent activaram um padrao tecnico bear (triangulo descendente com projecção abaixo dos 65USD) e caso o WT chegue abaixo dos 65 USD (valor segundo a BP o pre-sal torna-se inviavel) o investimento da galp no Brasil (pre-sal) pode ficar um fiasco…o que podera ser reflectivo no preço da galp…

    Outro factor para estar apreensivo é que teoricamente o petroleo sobe com expansões economicas e os graficos estao em alguns casos em maximos historicos o que me deixa um bocado com os pes atraz….ja que a noticia que o pedroleo de xisto iria ser uma revolução esta a ser um fiasco tanto na california como ao nosso lado (no poço "castor" em espanha)

  • Tiago Esteves
    Tiago Esteves 15 / 09 / 2014 Reply

    Obrigado pela abordagem fundamental, Daniel. Eu não entrei nesse campo, mas estou de acordo com as tuas observações. Esta semana via um documentário sobre a fórmula E é apercebi-me que talvez seja mesmo desta (5-10 anos) que as energias limpas pegam. Basta haver uma quebra na procura para o preço se ressentir!

Deixe uma resposta