Governo quer duplicar receita do turismo em dez anos

Agência Lusa

Agência Lusa

, Notícias

A secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, disse hoje, em Lisboa, que o Governo quer duplicar a receita proveniente do turismo no prazo de dez anos, apostando na “autenticidade e na hospitalidade” da oferta nacional.

“Os números são ótimos, quase que não podíamos ambicionar melhor receita em 2017, está a crescer ao dobro do ritmo da procura turística. O objetivo é duplicar a receita em dez anos”, disse Ana Mendes Godinho, durante a sua intervenção no Summit Shopping, Tourism e Economy Lisbon.

De acordo com a secretária de Estado do Turismo, o Governo tem estado a monitorizar o projeto lançado para alcançar o objetivo proposto, que tem como prioridades “crescer em valor”, chegando “aos mercados que voam nas diversas alturas do ano”, não perdendo ativos como a “autenticidade e hospitalidade”.

“Não podemos baixar os braços, nem diminuir a energia com que estamos a trabalhar. Os nossos desafios têm sido trabalhar muito a nível das ligações aéreas para garantir que estamos ligados ao mundo, facilitar os vistos, trabalhar ao nível dos sistemas de pagamento e tentar captar investimento de luxo para Portugal”, referiu.

Ana Mendes Godinho defendeu ainda que a ambição é “liderar o turismo” mundial, tendo como lema: “Cada vez que alguém no mundo pense em turismo, pense em Portugal”.

A secretária de Estado lançou ainda um desafio à plateia, para que, no prazo de seis meses, seja discutido um plano de ação para a área de ‘shopping’ (compras).

“Pensemos também o ‘shopping’ no mercado ibérico, sem fronteiras, para que os mercados longínquos vejam a Ibéria como um destino de ‘shopping’”, concluiu.

O evento, a decorrer durante o dia de hoje em Lisboa, pretende analisar a situação atual do turismo de qualidade e de compras em Portugal, “o país europeu que mais cresceu em ‘tax free shopping’ em 2017, ao registar um aumento de 36%, com os turistas extracomunitários a gastarem num dia de compras o mesmo que os europeus numa semana”, segundo a organização.

“Os chineses, com um valor médio de compras de 642 euros/dia, são os turistas que mais gastam em Portugal, seguidos pelos norte-americanos (506 euros) e angolanos (252 euros)”, lê-se na informação disponibilizada pelos responsáveis do Summit Shopping, Tourism & Economy Lisbon 2018.

PE (TZS) // ATR

Lusa/Fim

Deixe uma resposta