IBEX com atractividade moderada face a CAC e DAX

Tiago Esteves

Tiago Esteves

, Sem categoria
A passagem dos últimos dias pelo CAC e DAX deixou a ideia que poderão estar a preparar-se reacções ascendentes de médio prazo na Europa. Já no IBEX (e no PSI, quando lá chegarmos), apesar de os sinais também serem moderadamente positivos, não se esperará uma reacção tão forte quanto a esperada nos pares mencionados. Será, eventualmente, pela incerteza política e orçamental, com realidades actuais bem distintas no eixo Franco-Alemão e na Península Ibérica. Este menor potencial de reacção do IBEX pode ser lido pela força do movimento ascendente prévio. Repare-se que a capacidade de penetração no máximo relativo anterior foi pouco superior a 1% no Ibex, e superior a 4% no caso do DAX, por exemplo. Sinal inequívoco da tal força ascendente camuflada.

O mesmo pode ser observado no gráfico horário, no movimento actual. Enquanto CAC e DAX conseguiram activar e projectar os seus micro padrões, o IBEX não chegou sequer a conseguir viabilizar a activação. Ora, posto isto, saliento que caso a activação exista, ficarei optimista também no IBEX. Até porque geralmente todos eles têm uma correlação bastante significativa. Agora, se me perguntarem em qual dos 3 apostaria para um sprint de médio prazo, a resposta não recairia no IBEX. Porque, a julgar pelo passado recente, este terá menos capacidade de reacção do que os seus pares. E porque, a haver uma retracção, será o que tem maior probabilidade de vir a stops.

Deixe uma resposta