Já é conhecido mais um capítulo da novela Portugal Telecom

Tiago Esteves
Nos últimos meses, a Portugal Telecom faz lembrar um comboio desgovernado. Toda a gente sabe que o rumo que toma é péssimo, mas ninguém tem coragem de se colocar à frente para o tentar impedir. No dia em que foi conhecida a oferta da Altice à OI pela PT Portugal (cerca de 7 mil milhões de Euros), teme-se já que a Altice faça na PT o que fez na Cabovisão. Pessoalmente não creio que tal venha a acontecer, mas não tenho dúvidas que os franceses tentarão reduzir os custos da estrutura e embaratecer a mão de obra. Será pior ficar na mão dos franceses do que na dos brasileiros? Não creio… veja-se o que a OI tem feito à PT nos últimos meses! Uma destruição brutal do valor que demorou anos a criar, com a tomada de erros gestionários como o anúncio de encerramento de serviços estratégios, ou por exemplo a manifestação de desejo de outsorcing da PT Inovação (!!!). Pelo que se vê, quaisquer mãos serão melhores do que as da OI para gerir a PT…

Permitam-me perguntar… por que raio se está já planear roer a carcaça da PT, se esta ainda nem sequer morreu? Então mas e o acordo de fusão já foi assinado e ninguém me disse nada?? Faz-se um acordo de fusão com o objectivo de criar um grande player lusófono, e ainda antes de o acordo estar firmado já a OI planeia desmembrar a PT para pagar a sua própria dívida? Que raio se vem a passar, que ninguém faz nada para o impedir? O que é feito do accionista CGD, banco que por acaso até me pertence? A mim e a todos os outros portugueses! Como sabem sou totalmente a favor do funcionamento da economia de mercado, mas os accionistas têm de lutar por valor! A CGD poderia triplicar o valor em carteira se tomasse uma atitude activa, se desse um definitivo murro na mesa… ou na cara da OI! O erro de investimento no BES está a ser utilizado de forma macabra para penalizar a PT Portugal, tão penosa que quase leva a crer que tudo isto faz parte de um plano maior!

Enfim, devaneios à parte, vamos à AT. Nos últimos dias tomei a liberdade de abrir uma posição residual na PT, à boleia de um duplo fundo que se formou no gráfico horário e que foi activado com a quebra em alta dos 1,1€. Este padrão atingiu já a sua projecção, e a cotação encontra-se actualmente a tocar uma fortíssima resistência que deverá levar a uma retracção (no mínimo consolidação). No gráfico diário, a quebra em alta desta resistência representaria a activação de um padrão de inversão, o que seria fantástico para o título. Pessoalmente aproveitei este contacto com a resistência para liquidar parcialmente a posição, e para já vou aguardar para ver o que acontece no gráfico diário. A haver uma quebra em alta, podemos ter uma ressurreição do título. Mas, a julgar pelas cenas dos últimos capítulos, o entusiasmo que a trouxe até este ponto pode esbater-se tão rapidamente como surgiu.

Disclaimer
Todos
os comentários e posts publicados neste blogue são meras opiniões pessoais, não
devendo ser confundidas com recomendações de compra ou venda. As compras e
vendas são da responsabilidade do investidor, bem como os lucros ou perdas daí
resultantes. Se necessitar de aconselhamento financeiro contacte uma entidade
ou profissional certificados pela CMVM

Lista de Comentários

  • Anónimo 03 / 11 / 2014 Reply

    Tiago,

    Só para te relembrar que a CGD vendeu a sua posição a fundos brasileiros quando ainda estava nos 3,5€ (salvo erro).

    Ainda que eu concorde totalmente com a tua visão, a CGD só poderia voltar a fazer algo se quisesse entrar, e neste momento isso iria custar-lhe um grande prémio face aos valores actuais que a PT cota.

    Abraço,
    André

  • Tiago Esteves
    Tiago Esteves 04 / 11 / 2014 Reply

    Obrigado pela correcção, André. Não tinha essa informação.
    Abraço,
    Tiago

Deixe uma resposta