Jerónimo Martins continua sem convencer

Tiago Esteves
Ficam os tópicos à análise em vídeo à Jerónimo Martins:

– Ciclo descendente de médio/longo prazo mantém-se inalterado
– Não será de descartar uma reacção em alta um pouco mais prolongada
– Até que a marca dos 15€ seja quebrada em alta, todas as subidas devem ser aproveitadas para abrir posições curtas

Lista de Comentários

  • Anónimo 22 / 03 / 2014 Reply

    Olá Tiago,

    Obrigado pela análise .
    A expansão na Polónia pode ter efeitos na cotação ou o mercado já descontou esses efeitos? Se tiver serão a curto prazo ou só a médio e longo depois dos próximos balanços trimestrais?
    Por último, o Ulisses Pereira afirma que só quebrando os 14,30 se poderá falar de uma inversão do movimento. Onde poderá estar a divergência na AT para esta diferença entre os dois.

    Obrigado,

    Sónia Tavares

  • Tiago Esteves
    Tiago Esteves 22 / 03 / 2014 Reply

    Olá Sónia,
    Obrigado pelo comentário. Acredito que a Polónia esteja descontada, eventualmente haverá muito a descontar ainda com a expansão na América do Sul. Também acredito que pouca diferença fará isso agora, que a cotação está depressiva. Vai chegar o momento em que tudo o que for noticiado será visto com euforia pelo mercado. Claramente esse momento ainda não terá chegado…

    No que diz respeito à diferença de opiniões, acredito que tal aconteça porque o Ulisses se guia sobretudo por suportes/resistências. Eu guio-me por máximos/mínimos relativos. Olhando para o gráfico, há uma resistência de grande relevo nos 14,3, e será por isso que o Ulisses a considera a zona de fronteira. Eu prefiro entregar essa responsabilidade aos 15,2€, por constituírem o máximo relativo mais marcado antes da zona actual. São perspectivas, nenhuma delas estará obrigatoriamente certa 🙂
    Cumprimentos,
    Tiago

Deixe uma resposta