Jerónimo Martins a enfrentar penosa zona de resistência

Tiago Esteves
A Jerónimo Martins continua na sua dura senda descendente, sem conseguir aproveitar os potenciais cenários de inversão ascendente que têm surgido nos últimos meses. Quando parecia preparar-se para activar um H&S que poderia potenciar um movimento ascendente e consequente inversão de médio prazo, faltou-lhe energia… Agora, além de ter de quebrar a zona de resistência que em tempos serviu de neckline ao padrão, tem ainda de ultrapassar o vértice de um padrão de consolidação que resultou em inversão.

Para que eu entre longo na Jerónimo Martins, mantenho as mesmas exigências em termos técnicos: os 13,5€ têm de ser quebrados em alta, sem que exista qualquer margem para dúvidas em relação a essa quebra. Se em tempos eram os 15,2€ a fronteira, a referência técnica tem vindo a diminuir com a cotação. Este ajuste só prova que uma entrada precipitada raramente é compensatória… Se esta regra era verdadeira no início do ano, quando a referência eram os 15,2€, não deixa de o ser agora. Se o ténue suporte dos 12,04€ for quebrado em baixa, é possível que voltemos a testar os mínimos. A negociação defensiva continua a ser, por isso, fundamental na Jerónimo Martins.

Comment List

  • Anónimo 20 / 06 / 2014 Reply

    Olá Tiago,

    Desculpe usar este post na análise à JM para colocar esta questão, mas considera os 1.60 no BPI um bom ponto de entrada para a abertura de uma posição longa até final do ano ou acha que a cotação ainda corrigirá?

    A maioria dos analistas citados no JNegócios de ontem estão a apontar o BPI como a ação do PSI com maior potencial de desvalorização (cerca de 9%) e isso desencoraja-me a abrir uma posição longa, pese embora considere o BPI o banco nacional que transmite mais confiança aos investidores.

  • Tiago Esteves
    Tiago Esteves 20 / 06 / 2014 Reply

    Bom dia caro Anónimo,
    Eu não daria muita importância ao que os analistas dizem, infelizmente é mais comum que tenham conflitos de interesse do que acertem nas suas previsões. De qualquer forma, o BPI não me parece de facto a acção mais atractiva do PSI. Tal como outras, está a vir de um ciclo de higher-lows, e só a quebra em alta dos 1,78€ me voltaria a deixar optimista neste título.

  • Anónimo 20 / 06 / 2014 Reply

    Caro Tiago,

    Muito obrigado pela sua opinião.

  • Anónimo 20 / 06 / 2014 Reply

    Olá Tiago
    Considera que o que os analistas dizem, infelizmente é mais comum que tenham conflitos de interesse do que acertem nas suas previsões.
    Seria então possivel no seu blog publicar um tabela com todas as acções do PSI 20 indicando a sua prespectiva para cada acção.
    obrigado

Deixe uma resposta