Juventus perde quase 10% no fecho da bolsa de Milão após acusações a Ronaldo

Agência Lusa

Agência Lusa

, Notícias

Os títulos do clube de futebol da Juventus caíram sexta-feira quase 10% no fecho da Bolsa de Valores de Milão, quando cresce o mal-estar à volta de Cristiano Ronaldo, acusado de violação nos Estados Unidos da América.

Segundo a agência de notícias francesa France Press, o título, que subiu desde a chegada do atacante português a Turim, em julho, fechou a perder 9,92%, para 1,19 euros, num mercado que registou uma queda de 1,29%.

A polícia de Las Vegas anunciou na segunda-feira que reabriu uma investigação às acusações feitas por Kathryn Mayorga, de 34 anos, que alega, numa denúncia civil, que Ronaldo a sodomizou sem consentimento em junho de 2009.

O jogador negou “vigorosamente” estas acusações, dizendo que a violação é “um crime abominável”, mas os seus principais patrocinadores começaram a fazer-se ouvir: a Nike disse estar “profundamente preocupada” e a EA Sports (editora de videojogos, como o FIFA), por sua vez, falou de uma situação “preocupante”.

Ronaldo estará ausente dos próximos jogos da seleção portuguesa.

Na quinta-feira à noite, o clube sete vezes campeão italiano deu um forte apoio ao atacante português, que contratou por 100 milhões de euros.

“Cristiano Ronaldo mostrou o seu grande profissionalismo e dedicação nos últimos meses, o que é muito apreciado por todos na Juventus, e os factos incriminatórios que remontam a quase dez anos não mudam essa opinião”, disse a Juve, no Twitter.

Na Bolsa de Valores de Milão, a chegada de Ronaldo fez ‘voar’ o título da Juventus, que, em 20 de setembro, subiu para 1,8064 euros (+180%), um máximo histórico desde a entrada da Juve na bolsa, em 2001.

JGS (RCS) // CSJ

Lusa/Fim

Deixe uma resposta