Lucro da NOS aumenta 45,4% no 1.º trimestre para 39,8M€

Agência Lusa

Agência Lusa

, Notícias

O resultado líquido da NOS antes de empresas associadas e interesses não controlados aumentou 45,4% no primeiro trimestre, face a igual período de 2017, para 39,8 milhões de euros, anunciou a operadora de telecomunicações.

Por sua vez, o lucro consolidado da NOS subiu 3% até março, face a igual período de 2017, para 33,8 milhões de euros.

“A desvalorização cambial ocorrida em janeiro em Angola provocou um contributo negativo da sua operação naquele mercado”, adianta a operadora.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a NOS refere que as receitas de exploração cresceram 0,7% nos primeiros três meses do ano, para 383 milhões de euros, “um ritmo de crescimento menor devido ao esperado abrandamento do crescimento dos RGU [unidades geradoras de receitas] e à comparação anual mais desafiante, devido à não implementação de um aumento de preços no início de 2018, ao invés do que se verificou em 2017”.

As receitas de telecomunicações avançaram 0,9% para 365,7 milhões de euros.

O resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) aumentou 3% para 146,7 milhões de euros, com uma subida de 0,9 pontos percentuais da margem EBITDA para 38,3%, “reflexo do enfoque na eficiência de custos”, adianta a NOS.

O CAPEX total (investimento) totalizou 87,7 milhões de euros, “um valor semelhante” ao registado no período homólogo de 2017, “resultado de um maior investimento em projetos estratégicos de rede e de um menor investimento em aquisição de clientes”.

O ‘free cash flow’ (FCF), antes do pagamento de dividendos e de alienações, atingiu 37,8 milhões de euros, mais 12,6% face a um ano antes.

Nos primeiros três meses do ano, as vendas de bilhetes de cinema da NOS caíram 4,9% para 2,184 milhões de bilhetes, “refletindo o desempenho negativo do mercado como um todo, que decresceu em 5,6% devido ao menor número de êxitos de bilheteira durante este trimestre”, refere a NOS.

O número de subscritores móveis atingiu 4,703 milhões, com adições líquidas de 216 mil novos clientes face ao período homólogo.

Já no que respeita aos clientes de televisão por acesso fixo, estes cresceram 1,5% para 1,295 milhões, com o total de clientes de TV a situar-se nos 1,615 milhões.

Nos serviços de banda larga fixa e telefone fixo “continuou a registar-se uma evolução positiva, com subidas de 4,2% e 1,3% para 1,344 milhões e 1,761 milhões”, respetivamente.

O número de serviços empresariais progrediu 55,2 mil face ao primeiro trimestre de 2017, ascendendo a 1,486 milhões de serviços.

“A NOS reforçou a cobertura da sua rede fixa de nova geração, aumentando em 17 mil o número de casas passadas, contando no final do trimestre com 4,101 milhões de lares conectados com rede fixa de última geração”, adianta.

ALU// ATR

Lusa/Fim

Deixe uma resposta