Lucro da Ramada Investimentos mais do que quintuplica no semestre para 64,7ME

Agência Lusa

Agência Lusa

, Notícias

O lucro da Ramada Investimentos e Indústria mais do que quintuplicou (816%), face a igual período do ano passado, para 64,7 milhões de euros, divulgou a empresa.

Em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores de Mobiliários (CMVM), a empresa adianta que “o resultado líquido consolidado, incluindo as operações descontinuadas, atingiu 64,7 milhões de euros”, o que compara com sete milhões em igual período de 2017.

O resultado líquido das operações descontinuadas foi de 60,2 milhões de euros no semestre, “o qual inclui o ganho com a transação de alienação da totalidade da atividade Soluções de Armazenagem de 59.038 milhares de euros”, adianta a empresa.

As receitas totais aumentaram 73%, para 67,7 milhões de euros, e o resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) avançou 20,6%, para 9,7 milhões de euros.

Os custos totais aumentaram 86,9%, para 58 milhões de euros.

Segundo o comunicado, as receitas totais do segmento da indústria, no primeiro semestre, ascenderam a 64,3 milhões de euros, “registando um crescimento de 80% face às receitas totais no período homólogo de 2017”.

“Este crescimento é explicado pelo impacto da consolidação da participada Socitrel apenas em 2018”, explicou a empresa, acrescentando que, “excluindo o efeito referido, o grupo apresenta neste período um crescimento homólogo no montante de 5.482 milhares de euros, o que representa um crescimento de 14,1%”.

A Ramada Investimentos referiu que, no primeiro semestre, a atividade dos aços registou “um crescimento do volume de negócios face a igual período do ano anterior”.

Relativamente ao setor dos moldes e da melomecânica, estes continuam a ser o “motor de crescimento” das vendas desta atividade.

“A recente batalha comercial Estados Unidos, China e União Europeia pode acarretar enormes convulsões no setor automóvel, no entanto, a imperiosa necessidade de redução do peso das viaturas e a introdução do carro elétrico e autónomo poderão vir a ter um impacto significativo positivo na atividade do setor dos moldes”, alertou a empresa.

No setor imobiliário, as receitas totais no primeiro semestre foram de 3,4 milhões de euros, um crescimento de 1,4% face a igual período de 2017.

ALU/DGZC // ARA

Lusa/Fim

Deixe uma resposta