Lucro do Barclays subiu 54% para 2.954 milhões de euros em 2019

Agência Lusa

O banco britânico Barclays informou hoje que o seu lucro no final de 2019 ascendeu a 2.461 milhões de libras (2.954 milhões de euros), 54% mais do que no exercício anterior.

A faturação total do Barclays no último ano foi de 21.632 milhões de libras (25.972 milhões de euros), uma melhoria de 2% em relação a 2018.

O presidente executivo da entidade, James Staley, sublinhou ao comunicar os resultados que em 2019 foram registados sinais “positivos” em todas as áreas de negócio, o que permite impulsionar “futuras oportunidades de crescimento” e aumentar a rentabilidade.

“Esperamos que os ganhos futuros permitam um maior rendimento para os acionistas, dado que antecipámos uma redução significativa dos gastos relacionados com litígios”, afirmou.

A apresentação dos resultados anuais foi ensombrada pelo anúncio pela Autoridade de Conduta Financeira britânica de que vai investigar a ligação de Staley com o empresário norte-americano Jeffrey Epstein, acusado de tráfico sexual de menores e encontrado morto na prisão de Nova Iorque onde estava detido em agosto.

Staley e Epstein conheceram-se quando o primeiro dirigia o banco norte-americano JP Morgan, uma relação sobre a qual o atual líder do Barclays já deu explicações no banco, indicou a entidade em comunicado dirigido à Bolsa de Valores de Londres.

“Como foi amplamente informado, em períodos anteriores da sua carreira, Staley cultivou uma relação profissional com Epstein. Durante o verão de 2019, atendendo ao renovado interesse dos ‘media’ nessa relação, Staley deu explicações voluntariamente a alguns executivos e ao presidente” do banco, indicou a entidade.

O banco acrescentou que Staley não teve contacto com Epstein desde que se juntou ao banco britânico em dezembro de 2015.

EO // CSJ

Lusa/fim

Deixe uma resposta