Lucros da Glintt cresceram 18,1% no primeiro semestre para 885 mil euros

Agência Lusa

Agência Lusa

, Notícias

Os resultados líquidos da tecnológica Glintt aumentaram 18,1% no primeiro semestre deste ano, face ao período homólogo, atingindo os 885 mil euros, de acordo com um comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

O volume de negócios consolidado da empresa nos primeiros seis meses do ano foi de 45,4 milhões de euros, uma subida de 10,6% quando comparado com os 41 milhões de euros do período homólogo de 2018, segundo a mesma nota.

“Esta evolução teve origem quer no mercado nacional, com um crescimento de 8% (2,5 milhões de euros), quer no mercado internacional no qual se verificou uma evolução muito favorável, nomeadamente em Espanha, com crescimento de 21% o que equivale a 1,9 milhões de euros. O volume de negócios no mercado internacional representou 26% do volume de negócios total”, revelou a Glintt.

Além disso, a empresa referiu que, no período em análise, obteve um EBITDA (lucro antes de impostos, juros, depreciações e amortizações) de 5,5 milhões de euros, ou seja, um crescimento de 55% face ao período homólogo. “Deste aumento, mais de metade, cerca de um milhão de euros, representa uma efetiva melhoria da ‘performance’ operacional”, destacou a tecnológica.

Esta melhoria é “fruto do trabalho desenvolvido pela empresa ao longo dos últimos anos quer na adequação da oferta comercial aos mercados quer no investimento na qualificação, formação e organização do trabalho das equipas das várias unidades que permite cada vez mais um aumento da produtividade na entrega das soluções aos clientes”, de acordo com o documento.

O grupo revelou ainda que mantém “uma estrutura de capitais em linha com os anos anteriores, o que se reflete num rácio de autonomia financeira de 42,7%”.

No mesmo comunicado, a Glintt deu ainda conta das suas perspetivas para o futuro, destacando um “crescimento orgânico pensado e desenvolvido em torno do novo modelo operacional”, bem como num desenvolvimento do negócio “inorgânico alavancado pelo estabelecimento de acordos e parcerias com relevância”.

ALYN // EA

Lusa/Fim

Deixe uma resposta