Martifer volta a tentar esboçar uma reacção

Tiago Esteves
Depois de ter prometido o céu aos seus accionistas, após uma subida de 150% em cinco meses, a Martifer caiu cerca de 70% em pouco mais de meio ano. Uma volatilidade incrível para uma empresa com tão pouca expressão… infelizmente a gestão continua com um rumo algo indefinido, mesmo a roçar o confuso, e isso belisca a credibilidade da empresa perante os accionistas. Estive a ver o relatório de contas do último semestre e não consigo compreender aqueles prejuízos… não faz sentido! Algo tem de mudar, algo mais do que a desalavancagem… Ainda assim, e apesar de todas as mudanças que têm acontecido no core business, continuo a acreditar que a empresa tem valor do ponto de vista fundamental pela exposição a áreas de negócio e geografias com grande potencial de crescimento. Por isso mesmo continuo a acompanhar o seu percurso, em busca de uma mudança de rumo.

Do ponto de vista técnico, o bear market não tem ainda um fim à vista. Apesar de estarmos assentes num interessante suporte, só a quebra em alta dos 46 cêntimos tornaria a negociação apelativa, sendo esse neste momento o grande valor de referência em termos de negociação. A quebra em baixa dos 37 cêntimos devolverá o título à agonia dos mínimos, cenário em que nenhuma empresa gosta de se encontrar. Esperemos que seja desta que a Martifer dá a volta, seria importante para a economia nacional!

Disclaimer
Todos
os comentários e posts publicados neste blogue são meras opiniões pessoais, não
devendo ser confundidas com recomendações de compra ou venda. As compras e
vendas são da responsabilidade do investidor, bem como os lucros ou perdas daí
resultantes. Se necessitar de aconselhamento financeiro contacte uma entidade
ou profissional certificados pela CMVM

Deixe uma resposta