Mota Engil continua a progredir. Mas até quando?

Tiago Esteves
Em finais de Janeiro, quando analisei pela última vez a Mota Engil, estava bastante entusiasmado com a possibilidade de podermos ter pela frente uma reacção ascendente. Hoje, dois meses depois, a empresa continua a crescer de forma muito ponderada e consistente em direcção à projecção do padrão activado. Mais de 50% de recuperação em dois meses é sem dúvida muito positivo. Infelizmente, contudo, receio que possamos estar a aproximar-nos de um teste a este movimento ascendente. A LT descendente já por diversas vezes demonstrou o seu poderio na geração de retracções, e estando nós a meros 8% dessa marca espera-se uma reacção ou pelo menos uma consolidação. Não quero com isto dizer, obviamente, que a empresa não poderá depois continuar a progredir no sentido ascendente. Digo, sim, que para que tal aconteça irá ter de demonstrar capacidade para se manter no trilho ascendente mesmo que surja uma correcção. Caso as minhas expectativas negativistas sejam vencidas, e o título progrida até acima dos 2,5€, então poderemos começar a pensar em inversão de longo prazo. O meu receio é que atinjamos a projecção do padrão (1,875€), e se gere seguidamente uma retracção.

Os gráficos, para já, não suportam esta minha teoria. Não há ainda sinais de fraqueza em nenhum dos timeframes, o que não significa que não devamos redobrar as atenções. A “zona chave”, na minha opinião, são os 1,63€. Se este suporte aguentar e a cotação consolidar acima dessa zona, um ataque à tendência de longo prazo torna-se possível. Caso o suporte quebre, teremos nesse caso uma elevada probabilidade de vermos novamente esta empresa testar mínimos. Não quero parecer pessimista, mas infelizmente este segundo cenário continua a ser o mais realista.

Deixe uma resposta