O Aumento de Capital do BCP esmiuçado – Vale ou não a pena participar?

Tiago Esteves
Eu tinha prometido que ia tentar não voltar a escrever este ano sobre aumentos de capital, mas o BCP não me ajudou. Depois de a 14 de Maio se ter sabido por um jornal que o BCP iria fazer um aumento de capital, esta notícia é finalmente tornada oficial. É triste que assim seja, mas já todos estamos fartos de saber que o mercado em Portugal é ultra-ineficiente.
Não me vou alongar sobre o que penso destes aumentos de capital, já o fiz por diversas vezes e não existe necessidade de me repetir (ex. aqui).

Ora, ainda não são totalmente conhecidas as condições do aumento de capital, mas sabe-se já que o montante solicitado será superior ao expectável, com um valor de 2250 milhões de euros. Para isso o banco emitirá 34.487.542.355 novas acções (tem actualmente menos de 20 mil milhões)!!
Sabe-se também que as novas acções valerão 6,5 cêntimos, e que serão necessários 0,6 direitos para comprar uma nova acção. A diluição trazida por este aumento de capital é, como se esperava, brutal. Corrijo, a diluição superou, por muito, as minhas piores expectativas! Isso prejudicará significativamente os novos accionistas no que diz respeito à sua actual posição dentro do banco.

Há pelo menos dois pontos importantíssimos ainda por esclarecer:
– Sabendo-se que a colocação de todo o montante está garantida pelo consórcio de bancos gestores do AC, falta saber qual é a contrapartida para esta garantia. É provável que todo o montante não colocado tenha, por exemplo, de ser pago pelo BCP a elevada taxa de juro a este consórcio, ou (menos provável) que seja feito um desconto ainda mais significativo às novas acções a serem adquiridas por este consórcio. Espero que este ponto seja devidamente esclarecido, os accionistas merecem clareza num processo que tem sido tremendamente obscuro.

– Falta saber quando poderão ser vendidas as acções compradas ao novo preço.
Se puderem ser vendidas imediatamente a seguir ao AC, espera-se uma rápida convergência teórica para os 10-12 cêntimos. Duvido que seja tomado esse caminho, esperado-se um período de carência semelhante ao do BES. Se as acções ficarem cativas, a compra no AC torna-se ainda mais incerta. Quem sabe onde estará a cotação daqui a 2 meses? Pode estar nos 20 cêntimos, mas também pode estar abaixo do preço de AC. Esse factor de incerteza condiciona (ou deveria condicionar) significativamente todos os potenciais investidores.

Mais uma consideração importante: Não olhemos para o recente AC do BES como exemplo! Estamos a comparar um banco que fez uma diluição de pouco mais de 10% com um que procederá a uma diluição arrepiante de 19,7 para 53,7 mil milhões de acções. O (estranho) disparo dos direitos durante o período de AC do BES é ainda menos provável neste caso, mas já nada me espanta neste campo…

O que dizer do comportamento de hoje da cotação, que abriu a cair 9% e fechou a subir 13,5%? O panic sell matinal era expectável, a forte recuperação é um pouco mais suspeita. Permitam-me levantar uma teoria que é conspiratória mas nem por isso deixará de assentar num fundo de verdade… Quando temos um aumento de capital no valor de 2250 milhões de euros e quando se quer que esse processo seja um sucesso, não se pode de forma alguma correr o risco de que o comportamento da cotação passe uma ideia de mau negócio aos pequenos accionistas. São esses que vão sustentar a base do aumento de capital. Porque não “investir” por adiantamento uma parte irrelevante desse montante, digamos 250 milhões de euros, para sustentar durante o período de AC a queda das cotações? Não seria de certa forma lógico? Não digo que seja isso que esteja a acontecer, nem que será isso que continuará a acontecer, mas não poderemos certamente excluir essa possibilidade….

Uma nota final para partilhar o que farei pessoalmente durante este processo. Encaro os mercados como uma forma sólida e progressiva de aumentar o meu capital, e fujo sempre que posso das situações de incerteza ou que roçam o ambiente de casino. Se tivesse de me mandar a adivinhar diria que em breve o BCP rondará o tal valor teórico de 10-12 cêntimos que referia acima, mas não descarto a possibilidade de me enganar redondamente nessa opinião e de o banco continuar a subir (sobretudo antes e durante o AC). Espero e desejo sinceramente que este AC seja um massivo sucesso para o banco e para os seus accionistas, pela importância do processo para a economia do país. Mas por muito atraente que a subida possa parecer, o enorme potencial de queda afasta-me totalmente do negócio.
Valerá a pena comprar agora, à espera de uma continuação do movimento ascendente, a partir  de uma perspectiva puramente especulativa ou baseada na “esperança” ou na “certeza”? Para mim não, obrigado. Prefiro manter-me na bancada a assistir e a vê-la continuar a subir (se for o caso) do que entregar o meu dinheiro à sorte da roleta.

Saiba mais sobre Aumentos de Capital no próximo Workshop de Introdução aos Mercados Financeiros, dia 5 de Julho em Lisboa.

Lista de Comentários

  • FilipeBS 25 / 06 / 2014 Reply

    Um post de serviço publico. Obrigado.

  • Daniel Pires 25 / 06 / 2014 Reply

    Sem dúvida a melhor coisa a fazer e olhar da bancada todo o processo
    Como bem disseste a subida de hoje e ainda por cima com uma valorização tão grande depois da indicação de um aumento de capital gigantesco e sem dúvida duvidoso…

  • Anónimo 25 / 06 / 2014 Reply

    "diluição arrepiante de 19,7 para 63,7 mil milhões de acções"
    …. errrr…. não deveria ser:
    "diluição arrepiante de 19,7 para 53,7 mil milhões de acções"

  • Tiago Esteves
    Tiago Esteves 25 / 06 / 2014 Reply

    Obrigado, já corrigi:)

  • Anónimo 25 / 06 / 2014 Reply

    Embora acompanhe os teus comentários com frequência, não me parece que estejas correto nesta análise em particular. A ação estava deprimida em função da incerteza e especulação do último mês, mas os fundamentais em que sustentam este AC só reiteram a confiança nesta instituição a médio/longo prazo. Há que ler bem o comunicado e perceber o benefício deste AC para os investidores. Essa teoria da conspiração parece-me completamente absurda… As figuras são muito bonitas no cp, mas são os fundamentais que sustentam os títulos a lp. Cumprimentos

  • Tiago Esteves
    Tiago Esteves 25 / 06 / 2014 Reply

    Caro anónimo das 20:58,
    Respeito o ponto de vista divergente, mas não me parece que a teoria da conspiração seja assim tão absurda. É um mecanismo que tem vindo a ser utilizado e que é inclusivé "legal". Vejam-se os IPO's dos CTT e ESS, onde as entidades colocadoras tinham liberdade para limitar a pressão vendedora através de efeito tampão. Mantenho por isso o tal ponto de vista conspiratório.

    Concordo que podem existir benefícios de longo prazo, mas quão longo é esse prazo? 2016? 2017?
    Concordo também com o ressalto provocado pela tensão resultante da queda das últimas semanas. O grande desafio estará agora no curto/médio prazo. Volto a dizer, espero que tudo corra bem para o BCP e os seus accionistas. Mas, para já, não é para mim.
    Cumprimentos

  • Anónimo 25 / 06 / 2014 Reply

    Isto não é um IPO, é um AC. Obviamente que havia uma almofada de segurança nesses casos, programada e anunciada para segurar a cotação ao preço do IPO, mas não para a fazer subir. O longo prazo é subjetivo. As metas para 2017 é que são extremamente aliciantes para qualquer investidor institucional. Não acredito na teoria da conspiração. Acredito numa entrada massiva de fundos no dia de hoje…

  • Tiago Esteves
    Tiago Esteves 25 / 06 / 2014 Reply

    Quando se esgota a pressão vendedora num determinado ponto o preço sobe. É criado um suporte artificial. Espero que de facto o volume de hoje tenha sido provocado pela entrada de fundos, mas não creio nessa possibilidade. A confirmar-se rapidamente o saberemos, já que terão de o comunicar à CMVM caso a posição seja relevante. Bons negocios!

  • Anónimo 25 / 06 / 2014 Reply

    É no mínimo estranho que no dia em que foi especulado um possível aumento de capital as acções descerem, e quando se confirma o verdadeiro aumento de capital, que é neste caso bem superior ao que foi especulado e com títulos a 6,5 ctm, haja um brutal aumento! Realmente algo não bate bem! Também estou de acordo contigo Tiago, penso que se vai voltar a ver bcp por volta dos 10 ctm em breve! Boa sorte para quem vai ao aumento de capital!

  • Anónimo 25 / 06 / 2014 Reply

    Antes de mais tenho acompanhado atentamente os teus posts reconheço qualidade e sou mais um a apoiar.
    Ainda não consegui perceber, já se sabe qual a data até onde serão atribuídos direitos?
    Partindo do pressuposto que amanha ainda serão atribuídos direitos e tendo em conta o valor de fecho de hoje (18 cêntimos).
    Para comprar 4 ações seriam necessários 72 cêntimos que dariam direito a comprar mais 7 x 6.5 = 45 centimos. No final teríamos um valor médio por ação de cerca de 10.7 cêntimos por ação.

    Hoje temos uma capitalização bolsista de 6.2MM (0.18×34487542355) + 2.25MM do AC teremos 8.2MM divididos por 53.7MM (numero de novas ações) que daria um preço alvo a rondar 15.28 cêntimos por ação.

    Tendo em conta uma entrada amanha a 18 cêntimos que iria proporcionar um preço médio de 10,7 das novas ações significativamente abaixo dos 15.28 não seria um negócio interessante?
    Tiago consideras este raciocino valido?

    Obrigado

  • Anónimo 25 / 06 / 2014 Reply

    Antes de mais tenho acompanhado atentamente os teus posts e tal como os outros este é um bom artigo. No entanto gostaria de apresentar um ponto de vista um pouco diferente.
    Ainda não consegui perceber, já se sabe qual a data até onde serão atribuídos direitos?
    Partindo do pressuposto que amanha ainda serão atribuídos direitos e tendo em conta o valor de fecho de hoje (18 cêntimos).
    Para comprar 4 ações seriam necessários 72 cêntimos que dariam direito a comprar mais 7 x 6.5 = 45 centimos. No final teríamos um valor médio por ação de cerca de 10.7 cêntimos por ação.

    Hoje temos uma capitalização bolsista de 6.2MM (0.18×34487542355) + 2.25MM do AC teremos 8.2MM divididos por 53.7MM (numero de novas ações) que daria um preço alvo a rondar 15.28 cêntimos por ação.

    Tendo em conta uma entrada amanha a 18 cêntimos que iria proporcionar um preço médio de 10,7 das novas ações significativamente abaixo dos 15.28 não seria um negócio interessante?
    Tiago consideras este raciocino valido?

    Obrigado

  • Anónimo 26 / 06 / 2014 Reply

    Boa Tarde Tiago,

    O anónimo das 23:24 só se esqueceu nas suas contas de considerar o rateio, o que poderá elevar o PM.

    No entanto concordo com a observação que fez, e caso exista possibilidade de ficar com um PM "simpático" não seria uma boa oportunidade?

    Estas contas é que não percebi "Para comprar 4 ações seriam necessários 72 cêntimos que dariam direito a comprar mais 7 x 6.5 = 45 centimos"

    Quanto ao H&S consideras que foi activado? A vela que levou à quebra da neckline para mim foi uma bear trap?

    Por fim, é verdade que o H&S é bem visível mas será que isso não se deu devido à especulação deste AC?

    Abraço,
    André

  • Anónimo 26 / 06 / 2014 Reply

    Boa Tarde a todos,

    Fugindo um pouco ao tema do BCP, gostaria de saber a vossa opinião sobre uma possível entrada na PT neste momento. Tendo em conta que a subida significativa de ontem foi impulsionada pela banca e hoje tem se mantido bastante estável o que achão de uma entrada nesta altura?

    Obrigado pelo artigo sobre o BCP, Tiago.

    Bons negócios a todos

  • Anónimo 26 / 06 / 2014 Reply

    P/ o anónimo das 23:24
    As suas contas sobre o preço médio estão certas, apesar de todos cometerem pequenos erros. Após o AC o n° total é de 54,2 MM. Você disse tudo, o preço ajustado é efectivamente 0,1068. Depois fez uma raciocínio errado para chegar aos 15.28, o que demonstra muito desconhecimento da sua parte sobre bolsa. Em resumo, 1° – um AC em dinheiro não acrescenta nenhum valor à empresa. Neste caso e nos outros existe é diluição. Ou seja, você tem que dividir o valor de hoje do mercado pelos 54.2 MM e obterá o seu valor de cerca de 0,1070. Ok ? Caso contrário, você teria descoberto uma mina de ouro… tou a brincar, um abraço.

  • Alvin Toffler 26 / 06 / 2014 Reply

    P/ o anónimo das 23:24
    As suas contas sobre o preço médio estão certas, apesar de todos cometerem pequenos erros. Após o AC o n° total é de 54,2 MM. Você disse tudo, o preço ajustado é efectivamente 0,1068. Depois fez uma raciocínio errado para chegar aos 15.28, o que demonstra muito desconhecimento da sua parte sobre bolsa. Em resumo, 1° – um AC em dinheiro não acrescenta nenhum valor à empresa. Neste caso e nos outros existe é diluição. Ou seja, você tem que dividir o valor de hoje do mercado pelos 54.2 MM e obterá o seu valor de cerca de 0,1070. Ok ? Caso contrário, você teria descoberto uma mina de ouro… tou a brincar, um abraço.

  • Daniel Pires 26 / 06 / 2014 Reply

    Boa tarde

    Estive a ler o comentario do "anonimo" e matematicamente tem razao, mas o problema é saber a que preço irao ter as acções aquando a entrada das novas acções do aumento do capital…se por algum motivo seja ele qual seja as acções cairem abaixo dos 6.5 centimos(sabemos que isso é perfeitamente plausivel) sera um negocio desastroso…
    O grande problema é que nunca iremos saber qual o preço que irão ter as acções aquando a entrada das novas com direito a negociação

  • Anónimo 26 / 06 / 2014 Reply

    Boa tarde ,

    Para ir ao aumento de capital do BCP , é necessário ter as acções desde que data ?

    Ou melhor comprei acções do BCP no dia 25/06 posso ir ao aumento de capital ?

  • Tiago Esteves
    Tiago Esteves 26 / 06 / 2014 Reply

    Desculpem a demora na publicação dos novos comentários, passou-se-me. Bem, vamos então por partes….
    Algumas das questões levantadas não poderão ser já respondidas, porque ainda não se conhecem ao certo os detalhes do AC (nomeadamente em que dia deixarão as acções de dar “direito a direitos”. Nomeadamente, como bem diz o Daniel, ainda não se sabe como estará o preço no momento do arranque do AC. Assim, tudo o que podemos fazer agora é especular, imaginar que o preço actual é o preço do dia do arranque.

    Pedia-lhes, antes de mais, que deixem um nome nos vossos comentários. Não precisa de ser o verdadeiro, é só para facilitar a discussão (não há necessidade de nos referirmos a um comentário válido e estruturado como o comentário do anónimo das 21:52).

    Caro Anónimo das 23.20 de ontem,
    De facto, como já foi identificado no comentário do Alvin, há um pequeno erro nesse cálculo. O número de acções actual ronda os 19 mil milhões e não os 34 que serviram de base para o cálculo, o que faz toda a diferença na prática. Seguindo esse cálculo, e considerando os 18 cêntimos como ponto de arranque, o preço justo ajustado dos novos títulos rondaria os tais 10 cêntimos que eu referia no post original (apesar de eu não ter apresentado as contas).

    Isso significa que, fazendo a conta ao contrário, para que depois do AC mantivéssemos os 18 cêntimos por acção, a capitalização do banco durante o processo de aumento de capital deveria atingir os 7,41 mil milhões de euros. Isto significaria uma subida das acções até aos 39 cêntimos durante o período de AC, o que corresponderia a uma valorização superior a 100% em (provavelmente) pouco mais de um mês. Realista? Na minha modesta opinião não, nem nos meus melhores sonhos consigo considerar este cenário como válido… Ou não estamos todos a olhar para a mesma matemática ou de facto quem está a comprar BCP neste momento a 18 cêntimos sabe algo muito importante que eu ainda não sei!

    André,
    Sim, considero o H&S como válido. A maioria dos padrões forma-se tendo por base algum evento fundamental prolongado, é essa a sua essência. Considerando a sua maturidade temporal alargada, não tenho dúvidas em considera-lo. Se o considero activo? Essa já é mais difícil  pessoalmente não o consideraria, já que o fecho foi acima da neckline…

    Abraços e bons negócios!

  • joão miguel 26 / 06 / 2014 Reply

    Estimados, penso que foi o BPI que nestes últimos dias avaliou o BCP em 0,30 / acçao antes do AC.
    ora, considerando antes 0,28, a avaliaçao do BPI depois do AC seria à volta dos 10,21 / acçao (0,28 * 19,7 / 53,7)…
    este raciocínio faz sentido?

  • Carlos 26 / 06 / 2014 Reply

    E natural corrigir ex-direitos para esse valor. Não percebo nada de AT, mas essa figura não terá de se ajustar ao pós-AC? Ou seja, este AC torna valida essa figura?

  • Alfredo Oliveira 26 / 06 / 2014 Reply

    Boa noite, Alguém me pode explicar como serão distribuídas as acções do aumento de capital do BCP? Já sei que serão 4 acções por cada 7 já possuídas. Supondo que um accionista tem 100.000 acções do BCP, quantas acções irá ter direito a comprar a 6.5 cêntimos? 57142 acções? O accionista tem de comprar todas as acções ou pode comprar só uma parte conforme o seu dinheiro disponível? Pode haver um rácio de distribuição de acções conforme a proporção procura/oferta? Obrigado

  • Anónimo 26 / 06 / 2014 Reply

    Alfredo, se comprares 100.000 ações agora, multiplicas por 1,75 e vais ter direito sem rateio a comprar 175.000 ações a 0,065 cêntimos. Imagine que faz mal as contas e depois não tem dinheiro para comprar todas as ações a que tem direito, vende os seus direitos, não se esqueça que por cada acção tem direito a 1 direito. Mas o melhor é fazer bem as contas. Eu já me estava a preparar para este AC, como não sabia que a fórmula ia ser esta de multiplicar por 1,75, não tinha dinheiro para as novas ações todas, preferi vender parte delas, uma vez que até subiram bastante no dia seguinte à notícia, não faça o mesmo que eu 😉
    Cumprimentos
    Bruno Patinha da Costa

  • Rui / Anónimo das 23.20 27 / 06 / 2014 Reply

    Coloquei a dúvida pois após fazer os cálculos algo parecia não estar correto. Efetivamente o erro no cálculo da capitalização dava uma ideia de uma diluição mais suave, mas após identificar o erro partilho a sua opinião.

    Alvin eu tenho a perfeita noção que um AC não acrescenta valor, no entanto estava a tentar calcular o valor justo após AC e só deu um valor errado (15.28) pois parti de um numero de ações atual errado, tal como o Tiago disse. E na sua indicação "dividir o valor de hoje do mercado pelos 54.2 MM" falta somar a parte referente ao AC, os tais 2.25MM.

    Um abraço e obrigado

  • José Pedro 27 / 06 / 2014 Reply

    Sou novato nestas coisas, e as várias leituras trazem-me mais dúvidas.
    Tiago, depois de um AC o preço não ajusta automaticamente?
    Quero dizer que se tomarmos o preço de 0,18 no AC, daria valor médio de 0,1068.
    No dia seguinte a cotação não ajusta automaticamente para este valo?
    Obrigado

  • Carlos 27 / 06 / 2014 Reply

    O market cap do BCP vai depender do seu potencial e resultados futuros. Quem acredita investe, quem não acredita fica de fora. Ponto final parágrafo. Esta conversa faz-me lembrar a do ultimo AC em que a diluição foi bem maior. Exatamente a mesma treta. O BCP vale 5/6 cêntimos… e depois foi vê-la trepar 100/200%. Daqui a um ano falamos. Abraço

  • Mr.Gipsy 27 / 06 / 2014 Reply

    Estou com ideias de vender os meus direitos. Se cada açao dá um direito e cada direito compra 1.75 açoes a 0.065 quer dizer que posso vender o direito a 0.11? Ou seja 0.065 + (0.065 x 1.75) = 0.11375? É um preço aceitavel?
    Obrigado

  • Anónimo 27 / 06 / 2014 Reply

    Para acompanhar o aumento de capital é necessário ter = nº ações x 1,75 x 0,065€, certo? O que acham melhor vender parte das ações já para ter dinheiro para o aumento capital ou vender os direitos? Obrigado a todos, Ricardo

  • Anónimo 27 / 06 / 2014 Reply

    Boa noite Tiago,
    Sou um candidato a BCPato, termo que li recentemente noutro fórum… com efeito adquiri um lote relevante de ações a um preço médio de 0,2012 na véspera da convulsão do aumento de capital. Se optar por ir ao aumento de capital passarei a ter um preço médio de 0,1141 no intervalo expectável de cotação após o AC. Em função do calendário da operação, hoje anunciado, e admitindo vender não só os direitos como as atuais ações antes do AC gostaria de lhe pedir que indicasse quais as expectativas que tem para a cotação da ação no dia 1/7, já sem acesso a direitos, e a cotação dos direitos no dia 4 de Julho. Gostaria que esse dia fosse o da minha independência em relação a esta posição, se possível sem menos-valias…
    Obrigado
    João

  • Anónimo 28 / 06 / 2014 Reply

    Para acompanhar o aumento de capital é necessário ter = nº ações x 1,75 x 0,065€, certo? Ou seja, se tiver 100 mil ações tenho de ter 11.375€. Estou a fazer bem as contas?

  • Anónimo 28 / 06 / 2014 Reply

    Boa tarde a todos,

    tenho uma dúvida que não consigo esclarecer em lado algum.

    Assim, no final da sessão de 2ª feira, terei X acções em meu poder conferindo X Direitos.

    Na 3ª feira de manhã é necessário continuar com as acções que tinha na 2ª feira ao final da sessão, ou já terei os respectivos Direitos atribuídos e assim poder vender as acções e efectuar um encaixe financeiro? Terei de continuar com as accções até quando? Perco os direitos se vender as acções na 3ª ou 4ª feira?

    Obrigado pela ajuda. D.L.

  • FG 30 / 06 / 2014 Reply

    Uma questão, sou novata nestas coisas.
    O que acontece às acções que se têm? Tenho x acções que neste momento valem 19 cêntimos. O que lhes vai acontecer se eu não fizer nada. Mantêm este valor? Perdem valor automaticamente?
    Obrigada
    FG

  • Anónimo 30 / 06 / 2014 Reply

    O que acontece às acções de quem não participa nos aumentos de capital? Mantém o mesmo valor? Convergem para um valor menor?

  • Anónimo 01 / 07 / 2014 Reply

    Bom dia FG e anônimo do dia 30
    As ações vão ser cotadas hoje dia 1 de julho a 0,111 euros, o que responde à vossa pergunta e vos obriga a tomar uma decisão, no caso do FG com acoes a 0,19 euros e caso exerça a compra das acoes a que tem direito, fica com a média neste mesmo valor. Caso opte por vender os direitos, que começam a valer o valor teórico de 0,08 euros, e uma vez que ação vai entrar em bolsa destacada dos direitos…matematicamente falando vai dar ao mesmo, mas falando de estratégia será algo muito pessoal.
    Bruno Patinha da Costa

  • Anónimo 01 / 07 / 2014 Reply

    Meus caros, ajuda para a parte fiscal desta situação.

    Situação inicial. Detentor de 100.000 acções BCP a 0,1600 adquiridas antes do fim do beneficio dos direitos.

    Se as vender agora, terei com a cotação actual de 0,13 uma menos valia de 3.000 Eur.

    No entanto, no dia 4 de Julho serão colocadas à minha disposição 100.000 direitos de subscrição que poderei transaccionar logo (se tudo correr bem) a 0,08 ganhando cerca de 8.000 Eur.

    Dúvida: Em 2015 quando fizer a declaração de IRS, será que a mais valia a ser tributada será (a) 8.000 na totalidade (b) 8.000 – 8000 = 0 pressupondo que vendo os Ds ao mesmo preço do preço teórico de 0,08 € ou (c) 8.000 – (13.000-16.000).

    Espero que me tenha feito perceber. Abraço e BN's

  • Anónimo 01 / 07 / 2014 Reply

    Tentando responder ao anónimo da mensagem de hoje às 15:35 e atualizando a cotação para o valor de fecho (14,06 cêntimos):
    Menos-valia de ações: 14.060 (Valor de Venda) – 16.000 (Valor Aquisição) = -1.940 €; Mais-valia dos direitos = 13.230 (Valor Venda) – 0 (Valor de Aquisição) = + 13.230 €; Mais-valia liquida = 11.290 €. É este o meu entendimento mas o mais seguro é aguardar pela declaração anual do seu Banco / Corretora.
    Utilizei nas contas anteriores o novo valor teórico para os direitos e que assenta na seguinte correlação com a cotação atual das ações: Cotação direito = ((0,1406 – 0,065) * 1.75) = 0,1323 €. Já não faz sentido falar no valor teórico dos 8 cêntimos porque a correlação deste para a cotação da ação só se verificava quando está iniciou a sessão de hoje, nos 11 cêntimos. É de esperar pressão vendedora de direitos na sexta-feira pelo que a cotação deverá baixar, tanto das ações como dos direitos fruto da correlação. Poderá ser preciso esperar alguns dias (horas?) para vender a bom preço… O atual comportamento não pode ter suporte e o que não tem suporte, mais tarde ou mais cedo, acaba por cair! É preciso saber sair… Se cometi alguma imprecisão pedia que os restantes participantes do fórum me corrigissem.
    João

  • Joao 10 / 07 / 2014 Reply

    Boas a todos,
    Primeiro queria dar os parabéns pelo artigo, no entanto, ficou com uma dúvida. O que acontece a quem tiver acções e não der qualquer tipo de ordem?

  • Nuno 12 / 07 / 2014 Reply

    Boa tarde, sou muito leigo nesta matéria e pelo que percebi há aqui quem perceba mais do mercado.
    digam-me uma coisa, se eu comprar acoes neste momento do BCP a 10.2 (cotação atual) posso vir a sofrer bastante com a entrada das restantes em bolsa ou nem por isso?

    cumps

  • Tiago Esteves
    Tiago Esteves 12 / 07 / 2014 Reply

    João,
    Perde o dinheiro dos direitos.

    Nuno,
    Sim, espera-se uma convergência para os 8 cêntimos.

  • Anónimo 09 / 09 / 2014 Reply

    Tiago Esteves,

    Antes de mais, obrigado pelo verdadeiro serviço público que são os teus artigos.

    Olhando agora para trás, considerando a data a que escreveste o artigo infra e o dia de hoje em que a acção do BCP vale 0.11€, é expectável manter-se uma tendência de subida ou de descida até final do ano (no mês de agosto subiram sensivelmente 0,02€)?

    Bem-haja e um abraço a todos.

    João Nuno

  • Anónimo 09 / 09 / 2014 Reply

    Tiago Esteves,

    Antes de mais, obrigado pelo verdadeiro serviço público que são os teus artigos.

    Olhando agora para trás, considerando a data a que escreveste o artigo infra e o dia de hoje em que a acção do BCP vale 0.11€, é expectável manter-se uma tendência de subida ou de descida até final do ano (no mês de agosto subiram sensivelmente 0,02€)?

    Bem-haja e um abraço a todos.

    João Nuno

Deixe uma resposta