O processo de subscrição na OPV dos CTT

Tiago Esteves
Continuando a OPV dos CTT na ordem do dia, é importante falar um pouco sobre o processo de subscrição, que tem sido bastante diferente do habitual. Porquê? Porque os bancos estão a ter posturas totalmente distintas das que têm tradicionalmente nos processos de OPV! Deixaram de telefonar agressivamente para os seus clientes para os tentarem convencer de que estariam a fazer um excelente negócio (o que fará diminuir acentuadamente a procura entre os particulares menos atentos ao mercado de capitais) e, mais relevante, estão a dificultar a subscrição aos pequenos investidores! Como? Uma grande parte dos principais bancos de investimento não está a permitir subscrição de acções sem o dinheiro do montante total solicitado em conta, ou pelo menos 25% dele.

Apesar de ser óbvio, certo e sabido que a quantidade solicitada não será nunca a quantidade recebida, está a haver ainda assim essa dificultação. Que impacto poderá ter esta medida? Provavelmente fará diminuir de forma considerável o rateio em relação ao que se esperaria inicialmente! Diz-se (informação não confirmada) que a subscrição teria esta sexta-feira duplicado já o montante em oferta mas, mesmo sendo apenas amanhã o último dia, parece-me manifestamente pouco. Em OPV’s anteriores andávamos já com a procura a exceder 7x a oferta. A confirmar-se esta notícia, e caso não haja uma subscrição massiva na segunda-feira, é bastante provável que o factor de rateio não atinja as 50-100x que têm vindo a verificar-se em operações semelhantes. É verdade que temos uma segunda fase mas tendo em consideração que na segunda fase o quoficiente de rateio é de 0.5, a dificuldade de assegurar montantes em conta que permitam uma subscrição considerável será ainda superior.

Não teremos uma relação procura:oferta de 1:1, isso seguramente, mas esta relação poderá não ultrapassar as 10-15x se a falta de divulgação e a dificultação na subscrição se mantiverem. É um aspecto a ter em consideração pelos 14% de respondentes que votaram na última opção de resposta (vou subscrever o máximo de acções permitido) na sondagem iniciada na semana passada sobre a OPV dos CTT.

Veja Também:
– Vale a pena comprar acções dos CTT?

– Quanto valem os CTT?

Deixe uma resposta