OPA/EDP: CMVM recebeu pedido de registo da oferta

Agência Lusa

Agência Lusa

, Notícias

A CMVM recebeu hoje o pedido de registo das Ofertas Públicas de Aquisição (OPA) sobre a EDP e a EDP Renováveis requeridas pela China Three Gorges (Europe), confirmou fonte oficial do regulador à agência Lusa.

A China Three Gorges (CTG) tinha até hoje para fazer o pedido de registo da OPA sobre a EDP junto da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), segundo a lei.

A CTG (que já é o maior acionista da EDP, com 23% do capital) anunciou há três semanas o lançamento de uma OPA voluntária sobre o capital da EDP, oferecendo uma contrapartida de 3,26 euros por cada ação.

Caso a OPA sobre a EDP tenha sucesso, a CTG avançará com uma oferta pública obrigatória sobre 100% do capital social da EDP Renováveis (EDPR), a 7,33 euros por ação.

A EDP controla 82,6% do capital social da EDPR que tem a sua sede em Madrid.

Fonte próxima do processo disse à Lusa que o prospeto da oferta já foi entregue à EDP, EDP Renováveis, Euronext e CMVM.

Em termos gerais, após o anúncio preliminar de uma OPA, a oferente – neste caso a CTG – tem que efetuar o pedido de registo da oferta junto da CMVM e enviar às visadas (neste caso, EDP e EDPR) o anúncio preliminar e os projetos de prospeto.

Após a receção e análise dessa documentação, a EDP e a EDPR têm de enviar à CTG, à CMVM e divulgar ao público um relatório sobre a oportunidade e as condições da oferta – num prazo de oito dias corridos.

Agora que já foi formalizado o pedido de registo da OPA, cabe à CMVM “analisar o processo e decidir-se pelo registo ou recusa do mesmo, sendo de notar que a oferta apenas será lançada se e quando as condições de sucesso se derem por verificadas (ou suprimidas, por renúncia do oferente)”, explica o regulador do mercado.

Caso a CMVM registe a oferta, então a CTG procede ao lançamento da oferta de aquisição junto dos investidores.

SP (IM) // CSJ

Lusa/fim

Deixe uma resposta