PepsiCo compra Sodastream por 2,8 mil ME

Agência Lusa

Agência Lusa

, Notícias

 A Pepsi anunciou a compra da israelita SodaStream, uma marca de produção caseira de bebidas gaseificadas, por cerca de 2,8 mil milhões de euros (3,2 mil milhões de dólares), ressalvando que o negócio depende de algumas aprovações.

Em comunicado divulgado no domingo, a multinacional americana anunciou ter chegado a acordo para a compra de todas as ações da SodaStream por 144 dólares por ação, o que diz representar um prémio de 32% sobre o preço médio ponderado nos últimos 30 dias.

O presidente executivo (CEO) da SodaStream, Daniel Birnbaum, classificou o acordo de compra como “um marco importante na história” da empresa israelita, que “demonstra a sua validade para fornecer” bebidas saudáveis e expressou satisfação por obter com este negócio acesso “às amplas capacidades e recursos” da multinacional.

“Esta é uma boa notícia para os nossos consumidores, funcionários e parceiros em todo o mundo”, acrescentou Daniel Birnbaum.

A aquisição foi aprovada por unanimidade pelos Conselhos de Administração das duas empresas, estando a transação final sujeita a um voto de acionistas da SodaStream e à aprovação de reguladores, esperando as empresas que a operação esteja definitivamente fechada no início de 2019.

A SodaStream foi durante anos alvo de críticas no âmbito de uma campanha pró-palestiniana de boicote a Israel, dirigida à sua principal fábrica na colonia judaica de Maalé Adumim, em território palestino ocupado.

Em 2015, depois de uma forte campanha de boicote, desinvestimento e sanções, que também afetou a atriz Scarlett Johansson, que fez anúncios da Sodastream, a sede mudou para novas instalações num parque industrial localizado no deserto do Negev, ao lado da cidade israelita Rahat, deixando de produzir em território ocupado.

VP // CSJ

Lusa/fim

Deixe uma resposta