Pharol a aguentar-se muito bem no ex dividendo

Tiago Esteves
A Pharol continua a caminhar em direcção ao abismo, enquanto a Oi tenta renegociar a sua dívida para não falir já no imediato. Contra a tendência de longo prazo, contudo, os accionistas da Pharol conseguiram esta semana descapitalizar a empresa em mais de 20% do seu valor de mercado sem que a cotação o reflectisse. Jogada de génio, diria, que pode vir em breve a ter como consequência uma nova tentativa de pagamento em forma de dividendo extraordinário. À mínima desculpa, quase que apostava, isso virá à baila. Claro que tal não significa que a Pharol seja uma boa aposta neste momento, já que muito em breve a Oi irá apresentar ao mercado os resultados da tentativa de renegociação de dívida obrigacionista, e espera-se um haircut muito significativo. Isto no melhor cenário, porque o pior significaria a falência com perda total para a accionista Pharol.

Tecnicamente, vai-se aguentando neste canal de lateralização com 23% de amplitude, e é possível que assim se mantenha até haver novidades relativamente à Oi. Quanto à outra parte do seu “valor”, a dívida de 897 milhões, quanto mais tempo se arrastar o processo melhor será para os accionistas de referência. Conseguem-se dessa forma manter as expectativas de recuperação e motivar pequenos accionistas para esta armadilha financeira, retirando-se de quando em quando alguns milhões da empresa por via da distribuição de dividendos, em forma de esquema Ponzi legalizado.

Deixe uma resposta