Portugal regressa ao mercado para colocar até 1.250 ME em dívida a 10 e 27 anos

Agência Lusa

Agência Lusa

, Notícias

Portugal vai realizar na quarta-feira dois leilões de Obrigações do Tesouro a 10 e 27 anos com um montante indicativo global entre 1.000 milhões de euros e 1.250 milhões de euros, foi hoje anunciado.

Segundo a Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP), as OT que serão leiloadas têm maturidades em 17 de outubro de 2028 e em 15 de fevereiro de 2045.

No mais recente leilão de OT a 10 anos, em 14 de fevereiro, Portugal colocou 760 milhões de euros à taxa de juro média de 2,046%, superior à taxa do anterior leilão comparável, de 1,939%, em 08 de novembro.

A procura atingiu 1.578 milhões de euros para as OT a dez anos, 2,08 vezes superior ao montante colocado.

Em relação ao prazo mais longo, o leilão mais recente ocorreu em 12 de julho do ano passado quando Portugal colocou 315 milhões de euros em OT a 28 anos a uma taxa de juro de 3,977%, inferior à do anterior leilão comparável, de 4,1%. A procura de OT a 28 anos cifrou-se em 676 milhões de euros, 2,15 vezes superior ao montante colocado.

A anterior emissão de mais longo prazo foi colocada em 2015 quando, em janeiro daquele ano, Portugal emitiu através de um sindicato bancário 2.000 milhões de euros em dívida a 30 anos e, em abril, reabriu uma linha da mesma maturidade, tendo colocado mais 500 milhões de euros no mercado. A taxa de juro média foi de 4,1% em ambos os casos.

Segundo o programa de financiamento de 2018, o IGCP estima arrecadar 15.000 milhões de euros através da emissão bruta de OT mensalmente, combinando operações sindicadas e leilões.

MC // ATR

Lusa/Fim

Deixe uma resposta