PSI20 a aguentar-se com dificuldades

Tiago Esteves

Tiago Esteves

, Sem categoria
Terminamos a ronda aos índices Europeus pela análise ao PSI20, que é de todos o que me parece mais enfraquecido. Não porque já tenha quebrado os seus pontos de referência, mas sobretudo porque não tem mostrado sinais convincentes de força. Reparem que a reacção ascendente ocorrida em finais de Abril foi nos índices Espanhol, Francês e Alemão suficientemente forte para ultrapassar o anterior ponto em alta (fazendo um higher-high). No índice Português, ficou-se cerca de 2% abaixo desse ponto. É este o sinal de fraqueza mais evidente no passado recente. No gráfico diário, são agora os 4762 pontos a marcar a fronteira entre a continuação da reacção ascendente e o início de um eventual movimento descendente. Enquanto nos mantivermos acima deste mínimo relativo e abaixo do máximo relativo, não consigo indicar com clareza para que lado penderá a balança. Arrisco sim, sem grandes hesitações, indicar que caso os restantes índices Europeus terminem o seu momentum ascendente de curto prazo, o PSI20 deve ser o que mais cairá. Pode ser um dado interessante para uma estratégia de dupla cobertura, por exemplo.

No gráfico horário, temos uma indicação robusta do que é necessário para que o momentum negativo seja superado. O índice “só” tem de superar os 4900 pontos! Caso esta marca seja quebrada em alta nos próximos dias (e eu ainda acredito que seja possível), poderá ser activado um eventual padrão de inversão que teria potencial para levar a cotação até à zona dos 5000. Até que tal aconteça, o PSI20 está simplesmente demasiado perigoso para negociar longo.

Deixe uma resposta