Retalho – Comecemos pelo benchmark Walmart

Tiago Esteves
O retalho venceu a mais recente sondagem por maioria absoluta, e por isso será este o próximo sector sob escrutínio. Neste primeiro “episódio” analisaremos o Americano Walmart, que é o título que serve de benchmarking para este sector. O título tem estado em evidência após o sell-off ocorrido em finais de 2015, e parece agora continuar a senda de recuperação sustentada. Tendo subido ainda pouco mais de 25% depois de mínimos, continua apesar de tudo em posição de alguma fragilidade. Esta fragilidade pode revelar-se caso o suporte dos 70,52 dólares ceda. Caso tal ocorra, a projecção aponta para uma potencial retracção até aos 66,36€. Não havendo motivos para real preocupação antes da quebra em baixa dos 63 dólares, a activação deste padrão de inversão representaria pelo menos um sério abalo à confiança no título. Continuo, contudo, relativamente confiante na trajectória de médio prazo do Walmart (a menos que o SP500 também venha a sofrer algo mais que uma correcção). Até que sinais claros e definitivos de inversão sejam transmitidos, todas as retracções devem ser pelo menos ponderadas como potenciais momentos de acumulação.

Deixe uma resposta