Sentimento de Mercado – Guerra comercial arrefece os Bulls

Marco Silva

Marco Silva

, Actualidade

Na semana passada o presidente norte-americano já tinha dado a entender que o optimismo que se tinha gerado com o potencial reinicio das negociações entre os EUA e a China com vista à resolução do impasse da guerra comercial eram excessivos, referindo que não tinha pressa em chegar a um acordo e que a pressão estava do lado da China. Esta semana, Trump iniciou-a com o pé a fundo no acelerador do conflito comercial, após numa declaração ter anunciado que deu instruções para a instauração de tarifas de 10% a 200$ biliões de produtos importados da China, com entrada em vigor a partir de 24 de Setembro, aludindo igualmente que no início de 2019 as mesmas sobem para 25%, sendo que caso a China exerça retaliação impondo mais tarifas sobre produtos importados dos EUA, Trump prometeu dar início ao que apelidou de fase 3, que são tarifas sobre mais $267 biliões de importações.

China que umas horas antes tinha prometido não ficar à defesa caso as tarifas viessem a ser uma realidade, conjugação de factos que assustou os investidores, que preferiram retirar algum risco dos seus portfolios. Curiosamente desta feita as grandes exportadoras não foram as mais afectadas com a Caterpillar a registar mesmo a melhor performance do dia no Dow Jones, ontem a força da pressão vendedora caiu sobretudo sobre as tecnológicas, nomeadamente a Apple que averbou a maior queda do dia, arrastando consigo Wall Street, não obstante notícias que deram conta de uma isenção de tarifas sobre alguns produtos da Apple nesta ronda anunciada ontem por Trump. O dia foi de procura por activos refúgio tradicionais, trocando o U.S dólar que cedeu ontem -0.3%, pelo Ouro, que adicionou 0.4% para os $1.200, tal como o Yen que valorizou 0.2% para os 111.82, num dia em que as principais moedas europeias estiveram em alta com ganhos de 0.5% e 0.7% no Euro e na Libra inglesa respectivamente.

A análise ao sentimento de mercado é patrocinada por Activtrades

Deixe uma resposta