Sentimento de Mercado – Consolidação sem queda

Marco Silva

Marco Silva

, Actualidade
A força de um Bull market é especialmente visível aquando das suas fases de consolidação, nos casos em que como ocorreu no ano passado estas fases advém da rotação de capital em detrimento de correcções significativas, é um forte indicio de que não existe interesse em reduzir a exposição num activo porque se espera que este ainda tenha um bom espaço de progressão e no qual não se vislumbra razão para reduzir o risco. É isso que tem acontecido esta semana, depois de um inicio de ano em força para os Bulls e em antecipação de mais uma earnings season, com as expectativas em alta para mais uma série de bons desempenhos, que poderá ter seguimento nos próximos dois a três trimestres só pelo impacto inicial da reforma fiscal de Trump. Ontem devido a essa rotação o dia não foi tão homogéneo, telecoms, imobiliário e utilities lideraram nas perdas enquanto que a saúde inverteu o movimento da sessão anterior e comandou nos ganhos do S&P500.
Curioso foi o comportamento das energéticas, pois não obstante a valorização do crude, que puxou pelo WTI para os $62.92 por barril, com uma subida de 1,92%, tiveram um dia no vermelho, cedendo -0.32%. Na Europa os dados do emprego, com o desemprego a cair para mínimos de oito anos,  reforçaram a confiança na economia da zona Euro, o que sustentou mais uma sessão positiva no Stoxx 600 e nas principais praças do continente. No Forex o U.S dólar continuou com o rebound que referi ontem e adicionou mais 0,2% contra um cabaz de outras moedas principais, montante igual ao que a moeda única cedeu contra o dólar, colocando o Euro nos $1.1939. A libra inglesa continuou sobre pressão vendedora com a trapalhada ocorrida na remodelação do governo de Theresa May. Destaque para o Yen, que ganhou 0,5% depois do Banco do Japão ter anunciado uma redução nas compras de obrigações soberanas de longo prazo, o que abriu as portas para que os investidores comecem a incorporar um possível inicio do movimento de normalização da politica monetária, com a redução a prazo do stock de activos detido pelo banco central.

______________________________________________________________________________

A análise ao sentimento de mercado é patrocinada por Activtrades

Deixe uma resposta