Sentimento de mercado – Cautela esfria rally em Wall Street

Marco Silva

Marco Silva

, Actualidade

Depois de seis semanas de ganhos as bolsas a nível mundial registaram a semana passada a primeira perda do ano, já sem o combustível de optimismo injectado pelo FED, com um cenário macro económico menos risonho e com uma earnings season que não obstante estar a ser bastante positiva para o último trimestre de 2018, indicia um forte abrandamento da performance empresarial para a primeira metade deste ano, que poderá resultar numa contracção dos lucros nos EUA, algo que não ocorria desde o segundo trimestre de 2016. 
O principal tópico a condicionar o sentimento na sexta-feira foi o da guerra comercial, isto porque depois de na quinta-feira Trump ter confirmado que não se irá encontrar com o seu homologo chinês antes da data limite para se chegar a um acordo e entrarem em vigor mais tarifas alfandegárias, o Wall Street Journal revelou que os dois países ainda nem sequer colocaram no papel um resumo dos temas que os separam nas negociações, reforçando a noção indicada pelo conselheiro económico de Trump, Larry Kudlow, de que ainda existia uma diferença considerável entre as posições defendidas por ambas as administrações.
Contudo e apesar de um movimento descendente logo desde a abertura da sessão que levou os índices a atingir os seus mínimos do dia um pouco antes do meio dia, hora de Nova Iorque, o sentido inverteu a partir daí, permanecendo constante até ao final do dia, com a pressão vendedora a chegar principalmente do sector tecnológico, o que permitiu ao Nasdaq fugir ao vermelho, averbando a melhor performance do dia, ainda que com um ganho muito marginal.
No Forex o dia foi morno, com variações pouco significativas no Euro e Libra, enquanto que o valor do U.S dólar ficou praticamente inalterado em relação ao dia anterior. Para esta semana de realçar os vários dados económicos que vão sair relativos a diversas economias, como o PIB, produção industrial ou dados referentes às vendas a retalho e comércio, de países como o Reino Unido, Zona Euro e EUA.


A análise ao sentimento de mercado é patrocinada por Activtrades

Deixe uma resposta