Sentimento de mercado – Economia e guerra comercial assustam investidores

Marco Silva

Marco Silva

, Actualidade

Sem anúncios de resultados por parte de empresas sonantes e já com alguns dados económicos pouco animadores relativos à economia europeia, os investidores foram ontem confrontados com duas notícias que condicionaram definitivamente o sentimento para território negativo, logo desde a abertura e de onde não saiu, não obstante uma tentativa de rebound, que foi respondida com uma forte pressão vendedora que empurrou Wall Street para quedas perto dos -1%, que perduraram até ao final da sessão. Os números da Comissão Europeia relativos à previsão de crescimento económico na zona Euro para 2019 causaram o primeiro rombo no optimismo, com uma redução significativa de 1,9% para os 1,3%, sendo que para a Itália o pessimismo foi ainda maior com um corte de 1% para os 0,2% de crescimento, o que colocará num patamar de impossibilidade virtual o alcançar das metas negociadas entre o executivos de Bruxelas e de Itália com vista ao deficit para 2019.
Dados que forçaram o índice italiano MIB a um recuo acentuado de -2.49%, só ultrapassado pelos -2.67% de perda no DAX30, após uma redução nas expectativas de um aumento do PIB alemão dos 1,8% para os 1,1%, ou seja não estamos a falar de correcções marginais, mas de alterações importantes derivadas de factores disruptivos, como a questão da instabilidade criada pela guerra comercial e pelo Brexit, que só vieram agravar o já sentido abrandamento económico no final do ano passado. O segundo movimento chave foi quando saiu a notícia, mais tarde confirmada por Trump, de que os presidentes dos EUA e da China não se iriam encontrar antes do final do prazo limite para a entrada de mais tarifas alfandegárias por parte dos EUA, em relação a produtos importados da China, levando os investidores a temer por uma falta de acordo até lá, até porque o conselheiro económico da Casa Branca, Larry Kudlow, habitualmente muito optimista, referiu que ainda existem diferenças significativas para se ultrapassar antes de se chegar a acordo.
No Forex os maus dados económicos da zona Euro resultaram numa desvalorização de -0.2% no valor da moeda única para os $1.1343, numa sessão em que o U.S dólar efectuou um movimento inverso de 0.2%.

A análise ao sentimento de mercado é patrocinada por Activtrades

Deixe uma resposta